Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Mulheres assumem o comando no mundo dos negócios

Elas invadiram o mundo dos negócios e estão conquistando cada vez mais espaço no competitivo mercado de trabalho

Rita investiu no ramo das biojóias e hoje é uma empresária referência na área

Rita investiu no ramo das biojóias e hoje é uma empresária referência na área (Lucas Silva)

Ontem, foi comemorado o Dia Internacional da Mulher e, elas estão com motivos de sobra para festejar a data. As mulheres estão conquistando cada vez mais cargos importantes, abrindo o próprio negócio e dividindo ou assumindo as contas da casa.

Nas últimas quatro décadas, o número de mulheres que trabalham aumentou de 18% para 50%, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e muitas delas assumiram cargos importantes, como a presidente Dilma Rousseff e Graça Foster, presidente da Petrobras, eleita uma das cinco mulheres de negócios mais poderosas do mundo pela revista Fortune.

A esteticista Clair Anacleto, 40, faz parte desse grupo de mulheres com autonomia financeira e profissional. Trabalhando na área de estética desde os 15 anos, a paranaense erradicada em Manaus gerenciou o salário até conseguir abrir o próprio negócio, onde faz seu próprio horário e consegue renda suficiente para suprir os gastos com a casa e com os três filhos. “Mas eu faço questão de dividir isso com o meu marido, mesmo sendo independente Depois que casa, a gente tem que dar um pouco das contas para o marido também”, brinca a empresária.

Outro exemplo é a designer de jóias Rita Prossi, 46, que há 20 anos apostou no mercado de biojóias e hoje é referência mundial no assunto. A empresária, que começou a carreira pintando caixinhas de madeira, fez a carreira engrenar a partir da encomenda de uma pulseira de fibra de Arumã e ícones amazônicos feitos em ouro. “Uma cliente pediu a peça para presentear a filha, que mora nos Estados Unidos, e todos adoraram. Vi nessa aprovação a oportunidade de investir nesse segmento e, desde então, é isso que faço”, conta. Como resultado, além do espaço no mercado, a designer foi eleita três anos (2006, 2008 e 2012) pelo SEBRAE Nacional como uma das 100 melhores unidades de produção de País.

Carreira x família

Conquistar um espaço no mercado de trabalho, ainda mais sendo dona da própria empresa, não é fácil. Essa dificuldade, misturada ao perfil das mulheres do século XXI, tem feito com que muitas coloquem o crescimento profissional acima de tudo. Prova disso é o estudo inédito - realizado pelo Serviço de proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais – que mostra que mais de um terço (36%) das empresárias casadas abririam mão do relacionamento conjugal caso o marido ou companheiro dissesse: “ou eu ou o trabalho”. Outras 40% das entrevistadas afirmaram que precisariam pensar mais a respeito antes de tomar uma decisão - não descartando a possibilidade de romper com o relacionamento – e somente 25% das mulheres afirmaram que com certeza abririam mão do trabalho.

A pesquisa mostrou ainda que metade das entrevistadas (44%) não possui cônjuge, o que reforça o perfil de autonomia na vida pessoal e profissional entre as empreendedoras solteiras.

Clair garante que não chegou a precisar fazer essa escolha. “Para não abrir mão do meu tempo com a família, tive que me impor nos negócios. Após o nascimento do meu último filho, que hoje tem um ano e meio, eu reduzi meu expediente de trabalho durante a semana e, no final de semana, me dedico integralmente ao meu marido e meus filhos. Pude fazer porque o negócio é meu e já tenho clientes fiéis, coisas que consegui com a minha boa capacidade de gerenciar o meu negócio”.

Rita Prossi, por outro lado, confessa que demorou para conseguir harmonia entre as duas áreas. “No início já tive bastante dificuldade, mas agora já aprendi a lidar com essa situação. Você tem que aprender a fazer sua agenda e dedicar um tempo da agenda para as coisas mais gostosas, que é ficar perto da família e das pessoas que você ama”.

Novo perfil feminino

A pesquisa citada na matéria foi feita como parte das comemorações ao Dia Internacional da Mulher e entrevistou 601 mulheres donas de algum empreendimento do ramo de serviços ou comércio nas 27 capitais brasileiras. Os resultados mostram ainda que entre mulheres casadas ou que vivem em união estável, 70% disseram ter participação total ou parcial no pagamento das contas da casa, sendo que dessas, 14% se responsabilizam sozinhas pelo pagamento das despesas e 56% dividem os custos com o marido.

Mais da metade (55%) das empreendedoras disse que não foi necessário abrir mão de nada para se tornarem empresárias e que, portanto, conseguem equilibrar o tempo entre a vida familiar e a profissional.

Outro levantamento que comprovou o poder da mulher no mundo dos negócios foi a pesquisa anual do perfil do franqueado brasileiro, da Rizzo Franchise. Segundo ela, existem mais de 65 mil mulheres comandando uma franquia, 48% de todos os franqueados. A pesquisa também mostra que o faturamento das franquias operadas por elas é 34% maior do que nos negócios operados por homens.

Pontos

O Grupo Kronberg - presente há mais de 11 anos no mercado brasileiro de capacitação profissional – separou sete dicas para as mulheres interessadas em gerenciar melhor o tempo. Confira:

1º Priorize.

Crie uma lista de tarefas e marque as que são mais importantes no seu dia.

2 º Concentre-se.

Marque 25 minutos no alarme do seu celular ou relógio e foque toda a sua atenção na realização de uma só tarefa. Após este período faça uma pausa de 5 minutos.

3º Delegue.

Não queira fazer tudo sozinha.

4º Diga não.

Aprenda a dizer “não” quando necessário.

5º Dê tempo para você.

Inclua na sua agenda tempo para as atividades que dão prazer, até mesmo para descobrir seus sonhos e, inclusive, para ficar sozinha e não fazer nada.

6º Organize-se.

Uma vez por semana, faça uma revisão das suas tarefas. Confira o que ficou pendente e faça um ajuste na sua agenda da próxima semana.

7º Não procrastine.

Pare de arranjar desculpas para adiar o que tem fazer. Não adie suas ações, aja já.