Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Anvisa proíbe venda de suco Ades em todo o país

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspeita que o produto não atenda exigências legais e regulamentares da Agência

Suco Ades

Suco Ades (Reprodução)

A fabricação, distribuição e comercialização do suco Ades está proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (18), a medida afeta diretamento os produtos fabricados em Pouso Alegre, Minas Gerais.

A proibição vale para os sucos em embalagens de 1 litro sabor abacaxi, cereais com mel, chá verde com tangerina, chá verde com limão, choclate clássico, chocolate com coco, frapê de coco, laranja, maçã, manga, maracujá, melão, morango, original, pêssego, shake morango, uva, vitamina banana, zero frapê de coco, zero laranja, zero maçã, zero original, zero pêssego, zero vitamina banana, zero uva; embalagens de 1 litro promocional (pague 900 ml, leve 1 l) sabores laranja, uva e maçã; embalagens de 1,5 litro sabores maçã, uva, laranja e original.

Os lotes foram suspensos até que a Anvisa conheça a extensão dos problemas. Uma inspeção sanitária será feita na fábrica que produz os sucos. A Unilever responsável pelo produto divulgou nota na semana passada, afirmando que o problema ocorreu em 96 unidades do suco Ades Maça 1,5l. O lote continha as iniciais AGB 25 e foi fabricado no dia 25 de fevereiro de 2013. A falha teria acontecido no processo de higienização.

Teria acontecido um “envase de embalagens com produto de limpeza”. A Anvisa suspeita que o produto não atenda exigências legais e regulamentares da Agência.

Em nota, a Unilever Brasil, fabricante do produto AdeS, informou que detectou um problema de qualidade em cerca de 96 unidades do produto AdeS Maçã 1,5l - lote com as iniciais AGB 25, fabricado em 25/02/2013, com validade até 22/12/2013 - que estão inapropriadas para consumo.

“Os produtos do lote acima mencionado foram distribuídos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Nessas unidades, foi identificada uma alteração no seu conteúdo decorrente de uma falha no processo de higienização, que resultou no envase de embalagens com solução de limpeza. O consumo do produto nessas condições pode causar queimadura”.

Contudo, a empresa afirma que a falha foi identificada e solucionada, e os produtos existentes na empresa foram retidos e os ainda presentes nos pontos de venda já estão sendo recolhidos.

A empresa solicita que os consumidores verifiquem o produto já adquirido e, caso se trate do lote mencionado, não o consumam e entrem em contato gratuitamente pelo SAC no 0800 707 0044, das 8h às 20h, ou sac@ades.com.br.

Os produtos AdeS não correspondentes a esse lote encontram-se em perfeitas condições para consumo, afirma a empresa. O processo que envolve este recall não apresentará qualquer custo ao consumidor.A Unilever reforça seu compromisso com o consumidor e os rigorosos controles de qualidade.

A empresa também frisou que, considerando a necessidade de mais esclarecimentos sobre o recolhimento da bebida AdeS, sabor maçã, de 1,5 litro, a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ) informa que convocou a Unilever Industrial Ltda a comparecer em audiência que será realizada na tarde desta terça-feira, (19/03), com a presença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A (Senacon/MJ), por meio do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), recebeu no dia 14/03 comunicado da Unilever Industrial Ltda. sobre o recolhimento do produto por ter sido detectada falha na produção da bebida. De acordo com as informações fornecidas pela empresa, 96 embalagens teriam sido preenchidas com uma solução de limpeza no lugar da bebida, o que poderia causar queimaduras ou forte sensação de ardência na boca.