Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Paralisação não ‘engrena’ e as agências do Correios funcionam normalmente no AM

Em Manaus, os 6% do efetivo de trabalhadores que aderiam à paralisação se concentraram na Praça do Congresso, localizada no Centro de Manaus

Em 2011, a greve de funcionários do Correios prejudicou a vida de milhares de amazonenses, que tiveram as entregas de encomendas atrasadas em meses

Em 2011, a greve de funcionários do Correios prejudicou a vida de milhares de amazonenses, que tiveram as entregas de encomendas atrasadas em meses (Arquivo/A CRITICA )

A paralisação dos Correios no Amazonas, definida na noite dessa quarta (29) após assembleia geral e que deveria entrar em vigor já nesta quinta-feira (30), foi aderida por menos de 6% do efetivo de trabalhadores do Estado.

A informação foi repassada pela assessoria de imprensa nacional do órgão por meio de nota, que diz, ainda, que apenas 2,84% dos empregados no Estado abraçaram a causa até a manhã desta quinta-feira (30). Os dados são do Sistema de Monitoramento de Presença.

A decisão por paralisar foi tomada com base em problemas com o plano de saúde ofertado pelos Correios, onde uma parcela da categoria diz não estar de acordo com o definido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

“Os Correios em todo o Brasil estão funcionando normalmente nesta quinta-feira, com 96,12% do efetivo total da empresa trabalhando, o que corresponde a 121.515 empregados — a aferição de presença é realizada por meio de sistema eletrônico. Todas as agências estão abertas, todos os serviços estão disponíveis e a entrega de cartas e encomendas está normal”, diz trecho do comunicado enviada.

Em Manaus, os que aderiam à paralisação se concentraram na Praça do Congresso, localizada no Centro da cidade, por tempo indefinido.