Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Bicicletas elétricas made in Manaus

Em conversa com DINHEIRO, o executivo da Sense Bike, Caio Ribeiro, diz que está investindo R$ 20 milhões em fábrica de bicicletas elétricas

Caio Ribeiro, da Sensei Bike, está de malas prontas para Taipei, em busca de novos modelos

Caio Ribeiro, da Sensei Bike, está de malas prontas para Taipei, em busca de novos modelos (Divulgação)

Com R$ 20 milhões em investimentos no Polo Industrial de Manaus (PIM), a Sense Bike vem erguendo sua primeira fábrica de bicicletas elétricas no Brasil. O executivo de vendas da empresa, Caio Ribeiro, está com viagem marcada no dia 3 de março para  Taipei, em Taiwan. O objetivo dele é encontrar lá novidades que possam vir  a complementar o line up (primeira linha ou linha de frente) que será oferecido ao público final daqui a um ano.

“Hoje Taiwan produz as melhores bicicletas para marcas consagradas da Europa e EUA, sendo assim o lugar ideal para trazer as melhores tecnologias para o Brasil”, conta Caio Ribeiro, com quem DINHEIRO conversou (via e-mail) durante a semana.

Seleção

Em relação ao  número de vagas que o empreendimento vai gerar, o executivo informou que ainda não tinha os dados fechados., porém assegurou que o processo de seleção já sen encontra aberto para o interessados que quiserem se candidatas a uma delas - chão de fábrica, cargos de supervisão etc -, bastando, para tal,  enviar o currículo pelo email sac@sensebike.com.br.

No que tange à capacidade de produção da fábrica, Caio adiantou que serão 6 mil unidades este ano, podendo chegar a 20 mil delas em 2016, com foco no mercado nacional, sobretudo dos estados que formam o Sudeste brasileiro.

Questionado sobre o preço da bicicleta elétrica made in Zona Franca de Manaus, o executivo informou que a sugestão é de chegue ao consumidor por R$ 3.490,00.

DINHEIRO perguntou o mercado brasileiro para esse produto, e Caio garantiu que ele cresce desde de 2010, com tendência a triplicar a partir de agora, visto que em 2013 o Conselho Nacional do Trânsito (Contran) regulamentou esse bem.

Três modelos

Prestes a inaugurar sua fábrica em Manaus, a Sense Bike vai trazer para o mercado brasileiro as edições de seus três modelos de bicicleta elétrica.

Mas a empresa, segundo seu executivo, já está de olho no mercado de 2015, daí a incursão de Caio  ao Oriente, onde as bicicletas, diferentemente daquilo que ocorre no Brasil, têm amplo mercado.

Na Ásia, Ribeiro marcará presença na Taipei Cycle 2014, principal feira do mercado asiático que acontece entre 5 e 8 de março e conta com mais de 1.100 expositores e 3280 stands. “Agora é o momento para identificarmos tudo que existe de mais moderno e tecnológico no segmento”, explica.

Hoje, as bicicletas elétricas da Sense são construídas em alumínio com bateria de lítio e autonomia que varia entre 18 e 35km; além de ser uma das únicas a se adequar completamente à resolução do Contran de categorização das bicicletas elétricas. Para conhecer mais acesse www.sensebike.com.br

Energia que vem do sol

Embora as bicicletas elétricas sejam definitivamente mais sustentáveis do que os carros, algumas pessoas apontam que ainda sim ela utiliza eletricidade para carregar suas baterias, o que cria certo impacto ambiental, dependendo das fontes de energia proveniente.

Pensando nisso, a empresa NTS Works, sediada em Santa Cruz, Califórnia, criou a NTS SunCycle, uma bicicleta de transporte de carga com um sistema de pedal elétrico. A informação é do site ciclovia.

Lançada no início do mês, a bike apresenta um painel fotovoltaico integrado que é supostamente capaz de carregar totalmente a bateria da bicicleta em um período de oito horas.

O painel de 60 Watts está localizado na tampa do baú frontal, e acrescenta cerca de um quilo ao peso da bicicleta. O modelo possui células solares de alta eficiência.

É provável que muitos ciclistas não consigam deixar suas bikes regularmente expostas ao sol por oito horas, porém, também não é necessário que a bateria esteja totalmente carregada em todas as viagens. Mas, caso seja preciso uma carga mais rápida, a bateria também pode ser carregada por uma tomada elétrica regular.

O modelo tem um motor de 250 watts instalado em sua roda dianteira.