Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Prestação de contas de Braga e Melo somam R$ 9,2 mi em doações para campanhas

Obrigados a prestar contas à Justiça Eleitoral, Eduardo Braga (PMDB) informou ter arrecadado em doações R$ 5,7 milhões e José Melo (Pros) R$ 3,5 milhões

Eduardo Braga informou ter arrecadado em doações R$ 5,7 milhões. Já seu oponente José Melo R$ 3,5 milhões

Eduardo Braga informou ter arrecadado em doações R$ 5,7 milhões. Já seu oponente José Melo R$ 3,5 milhões (Reprodução/ internet)

Os dois principais candidatos na corrida eleitoral para o Governo do Estado, Eduardo Braga (PMDB) e José Melo (Pros), registraram, nesta terça-feira (2), no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), terem arrecadado, juntos, R$ 9,2 milhões em doações. Braga declarou R$ 5,7 milhões, e Melo R$ 3,5 milhões.

Eduardo Braga da coligação “Renovação e Experiência” informou ainda que as despesas contraídas somadas totalizaram R$ 8,4 milhões. Já a dívida acumulada está na ordem de R$ 4,9 milhões.

O representante da coligação de Braga, Miguel Capobiango, ressalta que nas despesas contraídas estão inseridos, por exemplo, os gastos com mídia, contratação de pessoas e logística.

O governador José Melo, candidato à reeleição pela “Renovação e Experiência”, além da receita, declarou na segunda parcial de prestação de constas despesas de R$ 1,5 milhão.

Dos 734 candidatos obrigados a prestar contas à Justiça Eleitoral do Amazonas da movimentação financeira de suas campanhas eleitorais, apenas 366 deles tinham feito, segundo informações repassadas até às 14h de ontem, pelo Tribunal Superior Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

O quantitativo de candidatos que apresentaram seus respectivos gastos junto à Justiça Eleitoral representa 49,90%.

Primeira parcial

Conforme o balanço da Justiça Eleitoral do Amazonas na primeira parcial, foram entregues 633 prestações de contas, do total de 728 esperadas no Amazonas. O número corresponde a 86,95%. O Estado ocupa o sétimo lugar em relação à prestação parcial. Mato Grosso do Sul lidera o ranking de recebimentos de dados com o percentual de 92,47%, atrás do Rio Grande Sul, com 91,75%. Roraima aparece em terceiro na lista, com 90,49%.

Todos os candidatos ao governo do Amazonas entregaram a primeira parcial de contas, ou seja, 100% dos dados. Na lista, o candidato Eduardo Braga (PMDB) aparece como o que mais gastou com despesas, um total de R$ 628.432,50. Marcelo Ramos (PSB) declarou R$ 154.794,17, seguido de Chico Preto (PMN) com R$ 38.376,95 de gastos.

Prazo

O prazo de envio da segunda parcial teve início no dia 28 de agosto e encerrou ontem. A divulgação completa dos dados dessa parcial será no dia 6 de setembro. De acordo com a Justiça Eleitoral, além de serem obrigatórias pela legislação eleitoral, as entregas das prestações de contas parciais de campanha atendem aos princípios da transparência e da publicidade perante a população.