Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Eleição 2014: Candidatos afirmam que continuarão na CMM durante campanha

Querem trocar o posto na CMM por uma vaga na ALE os veresodres Rosivaldo Cordovil (PTN) e Álvaro Campelo (PP). Plínio Valério (PSDB), que voltou à Casa depois de passar uma temporada em Brasília, quer uma cadeira de deputado federal

Os vereadores Álvaro Campelo é pré-candidato a deputado, Rosivaldo Cordovil disputará vaga na ALE e Plínio Valério quer voltar à Câmara Federal

Os vereadores Álvaro Campelo é pré-candidato a deputado, Rosivaldo Cordovil disputará vaga na ALE e Plínio Valério quer voltar à Câmara Federal (Tiago Corrêa/CMM e Antônio Lima)

Três vereadores da Câmara Municipal de Manaus que se declaram pré-candidatos à eleição deste ano afirmam que não pretendem se licenciar do cargo durante a campanha. Querem trocar o posto na CMM por uma vaga na Assembleia Legislativa os veresodres Rosivaldo Cordovil (PTN) e Álvaro Campelo (PP). Plínio Valério (PSDB), que voltou à Casa depois de passar uma temporada em Brasília, quer uma cadeira de deputado federal.

Líder do PTN e presidente da Comissão de Transportes, o vereador Rosivaldo Cordovil, afirmou que mesmo sendo candidato vai continuar exercendo sua atividade parlamentar. “Acredito que não haverá prejuízo do trabalho parlamentar porque adotarei rotinas que estarão fora dos meus compromissos dentro da Câmara e da comissão a que pertenço”, disse.

Para o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, vereador Álvaro Campelo, que também se declarou candidato, o objetivo é não atrapalhar o andamento dos trabalhos de parlamentar, nem da comissão que preside. “A campanha será feita em dias e horários que não prejudiquem as deliberações no plenário e nem as atividades da comissão do consumidor”, disse. Ele considerou lamentável a atitude daquele parlamentar que priorizar sua campanha em detrimento dos trabalhos e deveres na CMM. “Seria lamentável e irresponsável”, frisou.

O presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), que é potencial candidato a deputado estadual, voltou a declarar ontem que “está fora de cogitação” qualquer prática do chamado “recesso branco”. Ele disse que tem conversado incessantemente com os vereadores para conscientizá-los sobre o cumprimento de seus deveres na CMM e dos cargos para os quais foram eleitos.

De acordo com o presidente da CMM, este será um ano atípico, inclusive por ocasião da realização da Copa do Mundo. “Tenho apelado para o bom senso e para a consciência de todos. E eu mesmo adotarei, caso haja uma possível candidatura, uma postura de total dedicação e comprometimento com o meu mandato e com o eleitorado que me elegeu”, disse Bosco.

Outro ponto questionado ao presidente da Câmara foi a respeito do quorum nas sessões plenárias, pois com base em outros anos de disputa eleitoral, as sessões, mesmo as mais urgentes e especiais, costumeiramente, sofrem esvaziamentos. “Que fique claro que tenho um diálogo aberto com todos os vereadores com relação a isso, pois estão no segundo ano de mandato e devem ter comprometimento com a população que os elegeu”, enfatizou.

Vereador quer voltar para Brasília

Nem bem voltou à Câmara Municipal de Manaus, depois de ter atuado como deputado federal, o vereador Plínio Valério (PSDB) já ser prepara para disputar a eleição de outubro. Tentará emplacar uma vaga de titular na Câmara de Deputados, em Brasília. Hoje ele é suplente.

O vereador disse que vai se candidatar porque quer dar continuidade ao trabalho realizado no período em que assumir a suplência, no lugar do deputado federal Pauderney Avelino (DEM), que havia se licenciado para assumir a Secretaria Municipal de Educação (Semed) na Prefeitura de Manaus.

Plínio Valério afirmou que não pensa em se licenciar do cargo de vereador para se dedicar somente à campanha eleitoral. “O meu compromisso é com o eleitor, evidentemente vou continuar trabalhando para o povo que me elegeu”, ressaltou.

No pleito de 2010, Valério obteve 79.499 votos para deputado federal.