Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Mais de 14 mil famílias do AM estão sem ‘Luz Para Todos’

Empresas responsáveis pela implantação do programa no estado paralisaram o serviço por falta de pagamento. Famílias de 58 municípios do AM estão no escuro

Dívida da Eletrobras Amazonas Energia com os fornecedores deixa comunidades de 58 municípios prejudicados

Dívida da Eletrobras Amazonas Energia com os fornecedores deixa comunidades de 58 municípios prejudicados (Euzivaldo Queiroz)

Cerca de 14 mil famílias de 58 municípios do Amazonas devem continuar sem realizar o sonho de ter energia elétrica em casa, isso porque as empresas responsáveis pelo Luz Para Todos no estado paralisaram a implantação do programa, desde o último sábado, por falta de pagamento da Eletrobras Amazonas Energia.

De acordo com o proprietário da empresa Plus Construções, Ariorlando Duarte, até o momento não houve negociação sobre o pagamento dos débitos com as empresas que já somam R$ 36,4 milhões, entre valores vencidos e que irão vencer em 15 dias.

Ainda segundo Ariorlando, a concessionária alega que o governo federal não fez o repasse da verba e, por isso, os débitos das medições (dos serviços executados) não foram quitados. “Desde janeiro a Manaus Energia diz que a quantia inicial dos 30% de adiantamento está vindo, mas isso nunca se confirma”, disse o empresário.

Ariorlando Duarte contou que dois representantes das empresas prestadoras de serviço do programa se reuniram ontem, em Brasília, com o presidente nacional da Eletrobras e representantes do Ministério do Planejamento, porém, até o momento não obtiveram resposta positiva para a solução da situação.

A principal preocupação, segundo empresários, é com o pagamento dos funcionários no mês de fevereiro, além de refeições, combustível, fornecedores e impostos.

De acordo com documentos de uma das empresas prejudicadas, a Eletrobras Amazonas Energia está a 110 dias sem pagar pelo serviço nem informar previsão de pagamento. Somente essa empresa - que aluga pequenas unidades geradoras para a concessionária - atende, além de Manaus, 74 localidades no interior do estado, fornecendo aproximadamente 140MW. “Os outros produtores independentes estão na mesma situação. Mais de 60% da geração de energia no Estado do Amazonas está nas mãos destes produtores independentes”, disse Ariorlando Duarte.

Eletrobras não sabe da paralisação

Os empresários enviaram pedido de apoio à senadora Vanessa Grazziotin, no final da semana passada, para que ela e outros parlamentares ajudem a resolver o problema.

Por meio de sua assessoria, a Eletrobras Amazonas Energia informou que estão ocorrendo várias reuniões com a diretoria da empresa para tratar da questão. As duas últimas reuniões ocorreram nos dias 20 e 21 deste mês, com o presidente da Distribuidora de energia.

Ainda segundo a assessoria, até ontem não houve paralisações, nem a Eletrobras Amazonas Energia tem conhecimento de documentos comunicando oficialmente a medida. A assessoria informou que, conforme define a Lei 8666/99, as empresas contratadas têm obrigação de manterem os trabalhos por até 90 dias.