Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Manifestantes pregam cruzes em homenagem a operários mortos em estádios da Copa

Homenagem foi feita por manifestantes no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília; eles prometem mais protestos na capital federal

Integrantes do Comitê Popular da Copa protestam contra os gastos públicos na Copa do Mundo e a violação de direitos humanos durante as obras para o torneio

Integrantes do Comitê Popular da Copa protestam contra os gastos públicos na Copa do Mundo e a violação de direitos humanos durante as obras para o torneio (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Integrantes do Comitê Popular da Copa fincaram cruzes num canteiro próximo ao Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, em homenagem aos nove operários mortos nas obras dos estádios da Copa do Mundo. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, de 150 a 200 pessoas participaram do ato.

A manifestação foi pacífica. Durante a homenagem aos operários, apenas uma via de acesso ao estádio ficou interditada. Um total de 400 policiais participou da operação de segurança, efetivo maior que o número de manifestantes.

Os manifestantes começaram a se concentrar às 16h na Rodoviária do Plano Piloto, onde entregaram panfletos e gritaram palavras de ordem. Por volta das 18h, eles marcharam em direção ao estádio, ocupando duas faixas do Eixo Monumental.

Segundo Thiago Ávila, integrante do Comitê Popular da Copa, este é apenas o primeiro de uma série de protestos na capital federal. “Planejamentos atos em todos os dias de jogos em Brasília, sempre com um fogo de protesto diferente”, declarou. A manifestação teve o reforço de partidos políticos e sindicatos.