Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Mercadorias, pescado e madeira ilegais são apreendidos na 'Ágata 8', operação da Marinha no AM

A operação acontece no Amazonas e tem o propósito é combater os crimes nas fronteiras do País, como narcotráfico, contrabando e roubo de mercadorias, crimes ambientais, além do tráfico de armas e munições

foto divulgação

(Divulgação)

A Marinha do Brasil (MB), através do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN) apresentou na tarde desta quinta-feira (15), um balanço parcial dos seis primeiros dias da Operação Ágata 8. O propósito da operação é combater os crimes nas fronteiras do País, como narcotráfico, contrabando e roubo de mercadorias, crimes ambientais, além do tráfico de armas e munições.

Entre as apreensões mais importantes nessa primeira semana de combate a esses crimes, destacam-se a apreensão de cinco toneladas de mercadoria sem nota fiscal, dentre as quais, desodorantes e roupas; quatro metros cúbicos de madeira ilegal; 300kg de pescado e 94 embarcações que trafegavam sem registro junto à Marinha.

 Intensificação

Nas proximidades de Manaus, foram montados três Postos de Fiscalizações fixos que atuam 24 horas abordando embarcações que trafegam pela área: um no Encontro das Águas, outro na praia do Tupé; e o último, que atua atendendo a população, no Furo do Paracuúba. Os postos foram estrategicamente montados no intuito de que nenhuma embarcação, saindo ou chegando de Manaus, deixe de ser abordada. Todo o aparato já faz parte da preparação das Forças Armadas e órgãos de segurança para o período da Copa do Mundo em Manaus.  

Para esta edição da operação, aproximadamente mil militares foram mobilizados pela Marinha, além de cinco navios-patrulha, quatro navios de assistência hospitalar, quatro helicópteros e 26 lanchas. Também fazem parte do contingente da Ágata 8, os Fuzileiros Navais e equipes com cães farejadores, que atuam em operações ribeirinhas.

Também estão sendo feitas ações Cívico Sociais (ACISO) e Assistências Hospitalares (ASSHOP) nos municípios de Careiro da Várzea (distante 168 quilômetros de Manaus), em Manacapuru (distante 86 quilômetros de Manaus) e na cidade de Barcelos (distante 454 quilômetros da capital), e foram intensificadas as fiscalizações de segurança do tráfego aquaviário nessas localidades. 

*Com informações da assessoria de imprensa