Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Obesidade faz condutor perder a habilitação

Casos de pessoas que perderam a Carteira Nacional de Habilitação traz alerta para um mal que cresce a cada dia

Tanto os novos condutores quanto os que renovam a CNH estão sujeitos a perder a habilitação caso estejam obesos

Tanto os novos condutores quanto os que renovam a CNH estão sujeitos a perder a habilitação caso estejam obesos (Marcelo Cadilhe/ Arquivo A CRÍTICA)

Que a obesidade é uma doença crônica que afeta cada vez mais a população todos sabem, mas o que fazer quando isso impede alguém de exercer uma profissão? Segundo a gerente do setor médico e psicológico do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Tatiana Amorim a resolução 425 do Departamento Nacional de Trânsito  (Denatran) estabelece que no ato da renovação ou mudança da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para categorias C, D e E usadas principalmente por pessoas que exercem a função de forma remunerada uma avaliação médica deve ser realizada.

De acordo com Tatiana Amorim os casos de pessoas obesas que perdem a CNH e o direito de dirigir veículos de trabalho tem crescido. Na última semana um condutor que solicitou a mudança da categoria B (veículo pequeno) para D (utilizado no transporte de passageiros) teve a habilitação retida no setor médico do Detran, pois não apresentou as condições necessárias para receber o documento.

O médico perito de aptidão, Edmilson Vilar de Aguiar, diz que essa restrição não visa a exclusão dos obesos, mas a segurança do próprio condutor. Ainda segundo o médico, um motorista a partir de 120 quilos, além de estar acima do peso perde a agilidade para fazer uma manobra rápida, pode apresentar algum distúrbio do sono. “A obesidade normalmente vem associada com outras doenças como o diabetes e a hipertensão, portanto o risco desse condutor ter algum problema no exercício da função é grande”, garantiu o médico.

Os condutores que já exercem a função remunerada de motorista quando são considerados inaptos para dirigir são encaminhados para o INSS para receber auxilio doença.

O médico Edmilson Vilar diz que mesmo nos casos em que as pessoas estão buscando retirar a CNH pela primeira vez em qualquer categoria a orientação é a mesma nos casos em que são identificados um sobrepeso. “O perito de aptidão sempre orienta que as pessoas busquem ajuda médica para perder peso, pois isso pode influenciar no dia a dia como motorista”, acrescentou o médico.

O endocrinologista, Mário Quadros, lembra que algumas profissões exigem uma resistência física como motorista de ônibus ou piloto de avião. “Um piloto de avião não pode ser obeso até mesmo pelo ambiente onde ele trabalha”, enfatizou o médico.


Em números

200 mil é o número de pessoas obesas no Amazonas. Segundo o médico endocrinologista Mário Quadros nos últimos dez anos 25% da população do Estado se tornou obesa principalmente nas classes C e D, devido a má alimentação. Para o médico as pessoas com poder aquisitivo maior têm condições de se alimentar é melhor em detrimento a população mais pobre.