Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Omar Aziz chama ministra Ideli Salvatti de ‘zero à esquerda’ por falta de articulação para ZFM

O governador do Amazonas criticou duramente a falta de empenho da ministra em relação à prorrogação da Zona Franca de Manaus junto ao STF

O governador do Amazonas criticou duramente a falta de empenho da ministra em relação à prorrogação da Zona Franca de Manaus junto ao STF

O governador do Amazonas criticou duramente a falta de empenho da ministra em relação à prorrogação da Zona Franca de Manaus junto ao STF (Antônio Lima)

O governador do Amazonas, Omar Aziz, fez duras críticas sobre o empenho da ministra de relações institucionais, Ideli Salvatti, em relação à prorrogação da Zona Franca de Manaus junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), durante seu discurso na solenidade de abertura dos trabalhos da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), na avenida Joaquim Nabuco, Centro, na noite desta segunda-feira (24).

Ao falar sobre a expectativa de que o projeto da prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM) entre em pauta de votação em Brasília (DF), Omar desabafou e classificou como insignificante a atuação da ministra que deveria articular as relações entre Estados e União.

“Ela é um zero à esquerda, não faz absolutamente nada, não vejo ela se mexer em relação ao assunto, mas acredito que o projeto deve entrar em pauta nesta terça-feira (25), mas ainda não será votado, porque é um assunto delicado”, destacou.

Lei de Informática

Um dos grandes entraves para a prorrogação da Zona Franca é o setor de informática que segundo Omar precisa avançar muito. “Nós temos investimentos de R$ 18 milhões das indústrias em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), e até hoje o que nós conseguimos produzir foi um aplicativo para celular.  Isso é uma vergonha!”, exclamou o governador, salientando a presença do secretário de Ciência e Tecnologia do Amazonas, Odenildo Sena, que estava no auditório.

Alternativas econômicas

Omar disse que é muito questionado sobre “alternativas econômicas” para o Estado, e destacou avanços no setor agropecuário, de extrativista e da piscicultura, como a extração de calcário no município de Manacapuru (distante 84 quilômetros de Manaus) e a criação de peixes em larga escala nos municípios de Humaitá, Apuí, Borba.

“O setor primário emprega quase três vezes mais que polo industrial, são mais de três mil empregos, e nós precisamos melhorar e dar condições para que essas alternativas sejam amplamente desenvolvidas”, garantiu.

Novidades para a economia do Estado

Na ocasião o governador anunciou que está em negociação com representantes do Canadá e Rússia para transformar o Amazonas nos próximos cinco anos, em um dos maiores produtores de fertilizante.

“Só existem três lugares no mundo onde há abundância de potássio: no Canadá, na Rússia e no Amazonas, e nós vamos aproveitar esse nutriente para conseguir os investimentos de quatro bilhões de dólares, para transformar o Estado em uma potência neste segmento”, afirmou.

Homenagem

Na ocasião o Governador Omar Aziz recebeu homenagem da Fieam, pela resultado da pesquisa CNI Ibope, em que Omar aparece como o governador mais bem avaliado do Brasil. Estiveram presentes na solenidade, representantes de federações, organizações e entidades da indústria e comércio amazonense.