Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia Civil é responsável pelo deslocamento da equipe de arbitragem de Estados Unidos x Portugal

O Núcleo de Proteção de Autoridades realiza desde sexta-feira a escolta da equipe de arbitragem composta Nestor Pittana e seus auxiliares Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti

Equipe de árbitros sendo acompanhados pela força de segurança da Polícia Civil

Equipe de árbitros sendo acompanhados pela força de segurança da Polícia Civil (Divulgação/ Assessoria)

Policiais Civis, componentes do Núcleo de Proteção de Autoridades (NPA) da Instituição, batedores da Polícia Militar, agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), além do Comitê Organizador Local (COL) da FIFA, sob o comando do Coordenador do (NPA), Sérgio de Menezes, realizaram na tarde deste domingo (22) a escolta dos integrantes da arbitragem que irão atuar no jogo entre Estados Unidos e Portugal que irá ocorrer às 18h, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

O árbitro principal da partida, Nestor Pittana, e os auxiliares dele, Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti, fazem parte da comissão que foi escoltada do hotel onde estão hospedados, situado na Ponta Negra, zona Oeste da capital, para o Estádio, na avenida Constantino Nery, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus.

“Esse é um trabalho integrando com os outros órgãos, onde temos por objetivo escoltar com segurança o comitê de arbitragem que irá trabalhar na partida entre Estados Unidos e Portugal, em Manaus”, destacou o Coordenador do NPA, Sérgio de Menezes.  

 


O Núcleo de Proteção de Autoridades realiza a escolta da equipe de arbitragem desde a sexta-feira (20), quando o grupo desembarcou em Manaus no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e seguiu para o hotel onde permaneceu hospedado em preparação para a partida, válida pela segunda rodada da fase eliminatória da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014TM , momento em que a segurança deles passou a ser feita por profissionais contratados pela Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA).

Os Policiais Civis fizeram a recepção dos juízes ainda na saída de bordo, acompanhando-os na busca da bagagem e no acesso ao estacionamento, onde outra equipe já os aguardava após ter realizado a vistoria nos veículos e garantir a integridade dos mesmos para o deslocamento.

Núcleo de Proteção de Autoridades

Atualmente, o Núcleo de Proteção de Autoridades (NPA) é composto por 30 integrantes, que foram submetidos e aprovados no Curso de Proteção de Autoridades promovido por meio da Comissão de Capacitação, Treinamento e Desenvolvimento (CCTD) da Polícia Civil. O NPA foi criado em janeiro de 2013, através de portaria assinada pelo Delegado Geral de Polícia Civil, Josué Rocha. A iniciativa inédita tem por objetivo capacitar policiais civis para atuarem na proteção de dignitários durante grandes eventos no Estado, como a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014d.

Agentes do Manaustrans fazem a escolta da equipe

O curso, que já teve três edições, teve a duração de 12 dias e carga horária de 100 horas/aula. A programação contou com atividades teóricas e práticas que incluiu treinamento de escolta a pé e motorizada, defesa pessoal, primeiros socorros, aulas de etiqueta, planejamento, natação utilitária e oficinas de tiro com técnicas voltadas à proteção de autoridades. Ao final do processo, os alunos participaram de ação durante 48 horas ininterruptas, onde foi simulada a escolta de uma juíza fictícia, desde o desembarque no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e outros pontos da cidade.