Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem é preso em Codajás (AM) por estuprar filha adotiva

Atualmente com 15 anos, garota declarou que sofria abuso sexual por parte do pai adotivo e do irmão postiço desde que tinha 6 anos de idade. Polícia Civil cumpriu mandado de prisão preventiva contra suspeito

No Amazonas a cada 100 mil habitantes 41 são vitimas de estupro

Na época, exames feitos na vítima comprovaram o abuso sexual (Ney Mendes 11/12/2007)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da 78ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) no município de Codajás e Grupo Especial de Resgate e Assalto (FERA), cumpriu mandado de prisão preventiva nesta segunda-feira (18) contra o caseiro Raimundo da Silva Lima, 48, conhecido por “Mundico”. O homem era procurado por crime de estupro de vulnerável.

A delegacia do município recebeu uma denúncia que no dia 25 de maio de 2011 uma criança de dez anos, que seria filha adotiva do criminoso, foi violentada sexualmente por ele e um enteado, um pescador de 32 anos. A denúncia foi realizada por vizinhos que desconfiaram do que acontecia na residência. Na época, exames feitos na vítima comprovaram o abuso sexual.

A criança morava na mesma residência dos agressores e da mãe adotiva, situada no Km 14 de uma estrada nos arredores da sede do município de Codajás. Segundo as investigações policiais, quando a criança tinha apenas um ano de idade foi entregue pela mãe biológica para Raimundo e para companheira dele, para que os dois a criassem.

No depoimento da vítima, hoje com 15 anos, ela declarou que era violentada desde os seis anos de idade e que o abuso era cometido pelo pai de criação e, após um tempo, o irmão postiço também virou agressor. A mãe adotiva manifestou desconhecer o fato, e também foi denunciada pela adolescente, segundo ela a obrigava fazer trabalhos domésticos.

Depois de comprovada a violência sexual, a menina foi retirada dos cuidados dos pais adotivos e devolvida à mãe biológica. A delegacia de Codajás representou junto à justiça o pedido de mandado de prisão preventiva, expedido em 21 de novembro de 2011. Raimundo e o enteado haviam fugido da cidade.

O inquérito estava aberto e o mandado de prisão preventiva estava pendente há cerca de duas semanas quando os delegados Thyago Garcez e Mauro Duarte, recentemente empossados no município, retomaram a investigação de vários inquéritos. “Casos que estavam em aberto desde 2004 reavemos, e dos trinta inquéritos que estavam pendentes já conseguimos elucidar cerca de dezenove. Vamos trabalhar para resolver os que faltam”, ressaltou Thyago Garcez.

Raimundo foi preso em um sítio onde trabalhava como caseiro, localizado no Km 13 da rodovia AM-070. O enteado dele está sendo procurado. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável. O homem está detido no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e será encaminhado ainda nessa semana para 78ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Codajás, onde ficará à disposição da justiça.

*Com informações da assessoria de imprensa