Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia Militar apresenta resultados de apreensões do primeiro semestre de 2014

Comando Geral divulgou, ontem, balanço da produtividade das companhias militares nos primeiros seis meses deste ano


Almir Davi, comandante geral da Polícia Militar do Amazonas

Almir Davi, comandante geral da Polícia Militar do Amazonas (Antônio Menezes)

A Polícia Militar do Amazonas apresentou, na manhã de sexta-feira, o balanço da produtividade policial militar dos quatro maiores comandos da corporação, no primeiro semestre de 2014, na capital e no interior. Alguns números são expressivos e chamam a atenção, como as 253 armas apreendidas, suficiente para equipar uma Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Além do armamento, foram apreendidos 975 quilos de carne de animal silvestre, e mais de 125 toneladas de pescado.

O comandante da Polícia Militar, Almir David, classificou como positiva a produtividade dos militares e disse que “o melhor de tudo” é que houve a redução de alguns índices.

Mas muita gente ainda não conseguiu sentir os efeitos dessa queda da criminalidade relatada pelo comandante.  É o caso da funcionária pública Maria Hercília Ribeiro. “Acho que, com  o programa Ronda no Bairro, teve uma melhora, mas não o suficiente para sentirmos a sensação de segurança”, disse.

Cada companhia apresentou relatório detalhado, segundo, apontando índices, metas atingidas e não alcançadas e outras atividades realizadas na capital e no interior.

Batalhão Ambiental

No relatório do Comando de Policiamento Ambiental, foram destacadas as ações repressivas, preventivas e de educação ambiental. Em seis meses, os policiais apreenderam 5.493 metros cúbicos de madeira, a maioria de lei, que foram extraídos e estavam sendo transportados de forma ilegal, sem o Documento de Origem Florestal (DOF), além de mais 32, 912 toneladas de carvão vegetal.

O Batalhão Ambiental também apreendeu 125,4 toneladas de pescado e 975 quilos de carnes silvestres. Segundo o comandante de Policiamento Ambiental, Antônio Escócio, Todo pescado apreendido foi doado para instituições de caridade e, a carne de animais silvestres, para o zoológico do Cigs, para alimentar os animais.

De acordo com o comandante, o comando desenvolve um  trabalho de educação ambiental com alunos do ensino fundamental, denominado de programa Vitória Régia. Segundo ele, por meio desse programa, foram retiradas das ruas 8 mil unidades de garrafas pet que iam parar no aterro sanitário, mas que acabaram sendo recicladas, além de 230 quilos de alumínio, que foram vendidos e, o dinheiro arrecadado, revertido para o projeto.