Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Policiais reforçam buscas por quadrilha que assaltou banco em Lábrea, no interior do Amazonas

Município amazonense de Lábrea recebe reforço policial para auxiliar nas buscas por bando que levou R$ 1 milhão

O grupo conseguiu fugir levando R$ 1 milhão do cofre do banco, pertences e dinheiro pessoal das vítimas. Dois carros foram utilizados para fuga

O grupo conseguiu fugir levando R$ 1 milhão do cofre do banco, pertences e dinheiro pessoal das vítimas. Dois carros foram utilizados para fuga (Reprodução/Facebook)

Aproximadamente 30 policiais militares do Comando de Policiamento Especial (CPE) de Manaus foram enviados para intensificar a busca pelos assaltantes que roubaram R$ 1 milhão de uma agência bancária no município de Lábrea, a 703 quilômetros da capital, na última segunda-feira (4).

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Militar (PM), o reforço foi encaminhado para fechar o cerco na rodovia a BR-230 (Transamazônica), que dá acesso ao município de Humaitá (a 600 quilômetros de Manaus).

Após o assalto, a quadrilha foi perseguida pela PM local. Os suspeitos seguiram até o quilômetro 20 da BR-230, onde liberaram os reféns e logo depois abandonaram os veículos, ateando fogo num Ford Focus no intuito de bloquear uma ponte. Depois, eles seguiram a pé floresta adentro.

A PM acredita que a quadrilha possa estar escondida na mata ao longo da rodovia e por isso intensificou as buscas com cães farejadores, helicóptero, viaturas da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e Comando de Operações Especiais (COE).

A Polícia Civil também participa da operação, porém a assessoria de comunicação não soube informar qual o efetivo de policiais civis envolvidos nas buscas pelos assaltantes.

Fortemente armados

De acordo com o 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Humaitá, os indivíduos estavam fortemente armados com quatro fuzis calibre 762, armamento semelhante ao utilizado pelo Exército Brasileiro.

Durante a fuga, os homens entraram em confronto com a polícia e chegaram a trocar tiros com os agentes, que possuíam armamento inferior ao dos assaltantes.

O Comando Militar da Amazônia (CMA) informou que o Exército Brasileiro utiliza como armamento básico o Fuzil Automático Leve (FAL) de calibre 762, mas não pode afirmar que o armamento utilizado pelos assaltantes seja das Forças Armadas, sugerindo que podem ser fruto de contrabando.

Ainda de acordo com o CMA, a PM do Amazonas só pode utilizar fuzis se autorizados pelo Exército Brasileiro por meio de legislação estabelecida, e se explicar os motivos pelos quais deseja utilizar o armamento específico.