Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Estado de Pernambuco decreta luto oficial pela morte do cantor Reginaldo Rossi

O "Rei do Brega” morreu aos 69 anos na manhã desta sexta-feira (20). Ele estava em tratamento de câncer de pulmão desde 27 de novembro

Reginaldo Rossi

Em todo o estado de Pernambuco, haverá luto nos próximos três dias (Divulgação)

O corpo do cantor Reginaldo Rossi será velado no início da noite desta sexta-feira (19) na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Rossi, de 69 anos, estava em tratamento de câncer de pulmão desde 27 de novembro e morreu na manhã desta sexta (20) no Hospital Memorial São José, na capital pernambucana.

Geraldo Júlio, prefeito do Recife, cidade natal de Rossi, e o governador do estado, Eduardo Campos, decretaram luto oficial nos próximos três dias. O enterro será realizado neste sábado (21), às 20h, no cemitério Morada da Paz.

Com cabeleira farta e camisa aberta ao peito, Reginaldo Rossi ganhou o título de “Rei do Brega” e construiu uma carreira de sucesso durante décadas. O primeiro disco, “O Pão”, foi lançado em 1966. A partir daí, Rossi gravou uma série de sucessos e deixou sua marca na música brasileira.

“Mon amour, meu bem, ma femme” e “A Raposa e as Uvas” estão entre os maiores sucessos de Rossi, mas a marca registrada é a canção “Garçom”, considerada um dos hinos do estilo brega. Durante a carreira, o cantor conquistou 14 discos de ouro, dois de platina, um de platina duplo e um de diamante.

Rossi apostava em canções que falavam da dor de ser traído, desprezado por alguém que amava. Foram 31 álbuns ao longo da carreira, entre músicas inéditas, gravações de shows e coletâneas. No final dos anos 90 do século passado, lançou um álbum ao vivo, que o colocou definitivamente nas rádios e emissoras de televisão de todo o País, conferindo-lhe projeção nacional.