Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Programa Educações oferece mil bolsas de estudo para escolas particulares de Manaus

Podem concorrer às bolsas estudantes com renda familiar per capita de até a três salários mínimos. Inscrições vão até dia 7 de fevereiro

O Programa Educações, que atua em parceria com instituições privadas no Amazonas, lançou nesta quinta-feira (21) processo seletivo para 1.000 novas bolsas de estudo parciais, com 50% de desconto para que deseja estudar em escolas particulares de Manaus os ensinos Fundamental e Médio. As vagas irão atender desde a Educação Infantil, com crianças a partir de 4 anos, até o 3°ano do Ensino Médio.

As inscrições vão até o dia 7 de fevereiro, e poderão ser realizadas somente na sede administrativa do programa, localizada na rua 24 de maio, no edifício Rio Negro Center, sala 501, no Centro de Manaus. O atendimento será feito das 9h às 17h.

Há vagas para os colégios instituições Palas Atena, Nossa Senhora Auxiliadora, Dom Bosco, Centro Educacional Batista Independente - Cieb, Nilton Lins e Centro Educacional Fucapi, já disponibilizaram as vagas.  Novas instituições poderão se credenciar até esta sexta-feira, 31.

Para o presidente do Educações, professor Rony Siqueira, a concessão de bolsas de estudo, a partir dos primeiros anos escolares, contempla um projeto antigo. “Estive a frente da criação de outros mecanismos de inclusão educacional, mas este é especial, porque além de conceder o ensino regular, irá incentivar o estudante à iniciação em pesquisas científicas. Este é um sonho antigo, que começa a se realizar hoje, e poderá acompanhar essas crianças e adolescentes até a Pós-Graduação”.

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-Am), Paulo Ribeiro, acredita no sucesso da parceria. “As escolas privadas, em regra, já mantinham uma ação de inclusão, que agora deverá ser potencializada pelo acompanhamento dos bolsistas e de suas famílias, através do Programa Educações”, disse.

Firmino Campelo, mantenedor de umas das escolas credenciadas, destaca o pioneirismo da ação. “Acompanhamos o trabalho do professor Rony Siqueira, com a criação do Bolsa Universidade, no poder público. Agora, ele lança um modelo inédito no país, que trata não apenas da concessão de bolsas, mas também do intenso acompanhamento das famílias beneficiadas, através de uma ação privada, o que nos motivou a participar do programa”, afirmou o professor.

Critérios de seleção 

Para concorrer, o estudante não pode estar matriculado em escola credenciada no programa, sua família (residência) deve ter renda familiar per capita (soma de todos os ganhos divididos pelo número de membros) igual ou inferior a três salários mínimos. Além disso, o candidato deverá manter-se adimplente com o percentual da mensalidade que lhe cabe, ter bom rendimento escolar e frequência, manter conduta exemplar em consonância com as regras da instituição de ensino para a qual for selecionado, apresentar projeto de pesquisa que proponha soluções para o desenvolvimento local e participar de ações socioeducacionais, quando da sua disponibilidade.

*Com informações da assessoria