Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia prende homem suspeito de integrar quadrilha que tentou invadir delegacia no Amazonas

Leonardo Gomes de Souza é apontado como parceiro do traficante Sandro, preso em abril deste ano por tentar invadir a delegacia de Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus

Leonardo venderia entorpecentes para custear a defesa do traficante Sandro

Leonardo venderia entorpecentes para custear a defesa do traficante Sandro (Divulgação)

Leonardo Gomes de Souza, 19, foi preso e um adolescente de 16 anos foi apreendido pela Polícia Civil de Iranduba, a 27 quilômetros da capital, na noite de segunda (26). Os dois estavam com pouca quantidade de droga, porém Leonardo é apontado como integrante da quadrilha do traficante Sandro, preso em abril deste ano por tentar invadir a delegacia da cidade.

Leonardo foi capturado por volta das 18h na rua Alto Furtado, bairro Cidade Nova, em Iranduba. Conforme o delegado Wandeslan Demetrius, da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Leonardo é conhecido como o “químico” do traficante Sandro Nascimento Salvino, 32, preso sob mandado de prisão e suspeito de liderar uma tentativa de invasão à delegacia do município.

No momento da prisão, Leonardo e o adolescente estavam transportando pequena quantidade de oxi para o refino do entorpecente que seria comercializado em Iranduba. Ainda segundo a autoridade policial, a venda da mercadoria ilícita tinha por objetivo levantar recursos financeiros para custear a defesa de Sandro, a fim de colocá-lo em liberdade.

Leonardo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e permanecerá preso na delegacia, que também funciona como unidade prisional. O adolescente será liberado após prestar esclarecimentos e, mediante compromisso de comparecimento à Justiça assinado pela mãe dele.

Delegacia

A delegacia de Iranduba foi invadida em 11 de abril de 2013 por um grupo de dez a quinze homens que tentavam resgatar um detento e assassinar outro dentro da unidade policial. Eles chegaram armados e encapuzados e atiraram contra o prédio e um investigador que estava de plantão. O servidor conseguiu se esconder atrás de uma viatura policial e reagiu a tiros.

*Com informações da assessoria de imprensa