Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Reajuste de 8% no salário dos professores do Estado do AM

Educadores começarão a receber os novos valores a partir de maio

Governador Omar Aziz anunciou nesta quarta-feira (27) o aumento durante a posse dos novos diretores das cinco unidades de ensino da Universidade do Estado do Amazonas

Governador Omar Aziz anunciou nesta quarta-feira (27) o aumento durante a posse dos novos diretores das cinco unidades de ensino da Universidade do Estado do Amazonas (Marcelo Cadilhe)

Professores da rede estadual de ensino terão um reajuste salarial de 8% este ano, retroativo ao mês de março. Essa pelo menos é a intenção do Governo do Estado, que apresentou o percentual como contraproposta ao reajuste reivindicado pela categoria (15%), em reunião realizada no último dia 18 deste mês.

Os trabalhadores começarão a receber os novos valores a partir de maio. O aumento foi um dos anúncios feitos ontem pelo governador Omar Aziz, durante a solenidade de posse dos novos diretores das cinco unidades de ensino da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), pela primeira vez eleitos de forma direta pela comunidade acadêmica.

Muito aplaudido, Omar anunciou que o reajuste é resultado de um primeiro entendimento entre governo e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) e que agora espera contar com a compreensão da categoria para que aprove o reajuste, superior ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) anual de 6,2%, em assembleia da categoria no dia 3 de maio.

O governador ressaltou que, em seu governo, dará prioridade à formação acadêmica e profissional como condição para o desenvolvimento do Amazonas.

“O Estado sofre hoje com a carência de mão-de-obra especializada e formada aqui e é preciso que a Educação supra essa lacuna”, avaliou.
Omar elogiou o trabalho feito hoje pela UEA e a importância da instituição para a formação de mão-de-obra qualificada.

Ele disse que a instituição conseguiu avanços significativos ao ponto de hoje, em dez anos de existência, possuir aproximadamente 25 mil alunos, multicampi espalhados pelo Estado, mil professores e 750 servidores, segundo ele, resultado do esforço do governo para dotar a instituição de estrutura para funcionar.

“A UEA vivia uma situação difícil, com contas atrasadas e estrutura ruim. Assumimos a responsabilidade de colocá-la em dia e hoje a instituição tem orçamento garantido e está elegendo os seus diretores pelo voto direto, esperemos que em quatro anos possamos estar fazendo a escolha do reitor também pelo voto direto”, comentou.

Democratização
O governador fez um comparativo com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que levou mais de meio século para efetivar o processo de democratização.

“Vejo aqui hoje companheiros que lutaram pela democratização e brigaram para eleger reitores e diretores de faculdades na antiga Universidade do Amazonas”, relembrou.

Aziz frisou que fortalecerá os investimentos na UEA e elogiou o sistema de cotas como um dos mecanismos que permitem alcançar um universo maior da população em todo o Estado.

Omar assegurou que vai implantar o Plano de Cargos Carreira e Salários (PCCS) da UEA. Anunciou, também, que até o final de sua administração dará início ao projeto de implantação do primeiro campus da universidade estadual, que ficará localizado numa área de 10 milhões de metros quadrados no município de Iranduba.

“Aqui (na UEA) vamos formar uma mão-de-obra que permitirá um futuro com mão de obra qualificada, com capacidade para produtir no  Amazonas”, avaliou.