Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Segurança para a Copa envolverá 10 mil agentes no AM

Estratégia para proteção das delegações e do público envolve a criação de um Centro Integrado de Comando e Controle e o trabalho conjunto entre as forças locais e nacionais

Militares que vão fazer a segurança da Copa em Manaus foram apresentados nesta quinta-feira (5)

Militares que vão fazer a segurança da Copa em Manaus foram apresentados nesta quinta-feira (5) (Lucas Silva)

A segurança durante o período da Copa do Mundo – e, espera-se, após a realização do mundial – é uma prioridade para o governo do Amazonas. Diante da ameaça de protestos, e com o grande número de estrangeiros na cidade durante os dias da competição, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) anunciou a criação de um efetivo reforçado, para garantir um evento sem preocupações.

Além da inauguração, na segunda-feira (2), do Centro Integrado de Comando e Controle, cuja missão vai ser coordenar as operações durante a Copa, a estratégia de segurança para o mundial envolve o uso de cerca de 10 mil homens, sendo 5 mil das forças estaduais. Divididos em três eixos – Segurança Pública, Defesa Nacional e Inteligência –, os agentes da Copa têm a missão de proteger a população, os estrangeiros e as delegações dos países que vêm jogar na cidade.

De acordo com o coronel Dan Câmara, secretário executivo adjunto para Grandes Eventos, o governo do Amazonas irá trabalhar em parceria com as Forças Armadas e os agentes privados a serviço da Fifa. A segurança será concentrada principalmente em 14 pontos de interesse espalhados pela cidade – pontos, segundo o coronel, de especial importância para o mundial, como o aeroporto, o porto de Manaus, os hotéis que vão abrigar as delegações, os Centros Oficiais de Treinamento (Cots), a Ponta Negra e a Arena da Amazônia.

“Em alguns desses locais, como a Arena, nós vamos usar um modelo híbrido de segurança, dividindo as funções entre os agentes oficiais, do governo, da prefeitura, e a segurança particular, da Fifa, porque eles são de importância capital para o evento. Mas toda a cidade vai contar com forças de segurança preparadas e capazes, para fazer um acontecimento digno da responsabilidade e importância de uma Copa do Mundo”, afirma Câmara.

Auxílio das forças armadas

Nesta quinta (5), pela manhã, o Comando Militar da Amazônia (CMA) anunciou as operações previstas para o período do mundial. Os homens das forças armadas estão responsáveis por realizar a escolta de autoridades VIPs e das delegações de outros países, em coordenação com as polícias Federal (PF), Militar (PM) e Rodoviária Federal (PRF).

Também será realizada a defesa aérea espacial e o controle do espaço aéreo nas áreas adjacentes da Arena da Amazônia Vivaldo Lima durante todo o período da Copa.

Serão feitas, ainda, operações militares na região metropolitana de Manaus e em áreas de interesse que estejam diretamente relacionadas ao evento Copa, tudo com o objetivo de garantia da ordem.

O general Guilherme Teófilo, comandante militar da Amazônia, informou também que a fiscalização de produtos controlados será intensificada na área do CMA. Os militares estarão prontos para apoiar as ações da Defesa Civil em Manaus, além de atuar na prevenção, repressão e combate ao terrorismo e na defesa contra armas químicas, biológicas, radiológicas e uso de explosivos improvisados. As ações previstas incluem ainda ações para a defesa cibernética.

Outros riscos

De acordo com o general Teófilo, dentre outros riscos previstos à ordem pública estão as greves, tendo como exemplo a mais recente realizada pelos motoristas. “Mas acho que isso será resolvido pelo Governo, que está tratando muito bem disso, conversando com os líderes sindicais e concedendo os aumentos necessários”, avaliou. Entretanto, segundo ele, a inteligência está levantando possíveis manifestações e greves.

Delegacia Móvel

Para reforçar o atendimento à população no período da Copa do Mundo, foi inaugurada, também nesta quinta, a Delegacia Móvel. A unidade ficará durante todo o Mundial no Complexo Turístico da Ponta Negra, com serviços de despacho de processos, cartório, atendimento ao público e espaço para os policiais civis, além de contar com uma cela para até dois presos.

“Se a pessoa for boa, dá para colocar até três presos”, brincou o secretário de Segurança Pública do Estado, coronel Paulo Roberto Vital, ao destacar que a Delegacia Móvel, que custou R$ 1,11 milhão, é um dos legados da Copa do Mundo. Segundo Vital, o ônibus itinerante também estará à disposição de outros eventos como a Festa da Ciranda (Manacapuru), Festa do Cupuaçu (Presidente Figueiredo) e Fecani (Itacoatiara).

A solenidade de inauguração ocorreu em frente à Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, e contou com a presença da cúpula da Polícia Civil, Militar e outros órgãos.

Na ocasião também foram anunciadas a obra de reforma do Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo (IIACM), orçada em aproximadamente R$ 913 mil, e da nova Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), que gira em torno de R$ 319.816,56 e funcionará no bairro Cidade de Deus, Zona Leste.

* Com informações dos repórteres Joana Queiroz e Jhonny Lima.