Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Urbanitários fazem protesto em Manaus por funcionário da Amazonas Energia desaparecido em Humaitá

Sindicato dos Urbanitários realizará o protesto em caminhada no Centro de Manaus. Um dos três homens que sumiu na área da reserva indígena da etnia Tenharim faz parte da categoria de urbanitária da empresa

Os familiares empunhavam cartazes e exigiam resposta do poder público

Os familiares empunhavam cartazes e exigiam resposta do poder público (Raolin Magalhães)

Trabalhadores da empresa Eletrobras Amazonas Energia marcaram para esta sexta-feira (3), às 16h, um protesto reivindicando respostas consistentes sobre o desaparecimento do funcionário da concessionária  Aldeney Ribeiro Salvador, um dos três homens desaparecidos desde o dia 16 de novembro em áreas indígenas da etnia Tenharim, no município de Humaitá, Sul do Amazonas.

A mobilização será em frente a Sede II da empresa, localizada na avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus. Os trabalhadores farão uma caminhada até a Sede I da empresa, localizada na avenida Sete de Setembro, bairro Cachoeirinha.

Segundo o Sindicato dos Urbanitários do Amazonas, que a entidade é representante legal de classe dos trabalhadores da referida empresa está a frente da mobilização.

Em nota, o Sindicato informou que os trabalhadores da empresa Eletrobras Amazonas Energia estão angustiados e revoltados pela falta de respostas consistentes por parte dos órgãos competentes.

O presidente em exercício da entidade, Johirton Albuquerque, relata que o trabalhador desaparecido, Aldeney Ribeiro Salvador, trabalha há 21 anos no setor elétrico (oriundo da extinta CEAM) e atua há quatro meses como líder de processo na Agência da Eletrobras Amazonas Energia no Distrito de Matupi, município de Humaitá.

Ainda segundo Albuquerque a região onde aconteceu o desaparecimento, trata-se de área de conflitos envolvendo os povos indígenas e madeireiros, e que os governos fazem pouco caso da situação.

Ainda em nota o sindicato informou que está acompanhando a situação, dando todo o apoio aos familiares e cobrando providências junto à empresa e aos órgãos competentes, considerando o tempo do desaparecimento.

O Sindicato decidiu por realizar o protesto como forma de expressar o sentimento da categoria urbanitária, a qual o trabalhador desaparecido faz parte.

Culto Ecumênico Pela Vida dos Desaparecidos e Pela Paz No Campo

No domingo (5) produtores rurais e população do município de Apuí, Humaitá e Distrito de Santo Antônio do Matupi (município de Manicoré), quilômetro 180 da BR 230, conhecida como “Transamazônica”, realizam um culto ecumênico pedindo pela vida dos três desaparecidos e pela paz no campo na praça de alimentação de Apuí, às 10h.

O culto será realizado pelo Sindicato Rural do Sul do Amazonas (SINDISUL), juntamente com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (FAEA) e a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e de acordo com a Federação são esperadas mais de mil pessoas.  

Com informações da assessoria do Sindicato dos Urbanitários