Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

TJAM aceita denúncia contra Adail Pinheiro por exploração sexual de menores em Coari

Os desembargadores aceitaram a denúncia do Ministério Público do Amazonas contra o prefeito afastado de Coari, Adail Pinheiro (PRP), e mais seis pessoas, por participarem de rede de exploração sexual

Tribunal de Justiça do Amazonas

O pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas aceitou, por unanimidade, a denúncia contra Adail (Euzivaldo Queiroz)

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) aceitou, por unanimidade, a denúncia do Ministério Público do Estado contra o prefeito afastado de Coari, Adail Pinheiro (PRP), por suspeita de participar de uma rede de exploração sexual contra crianças e adolescentes na cidade, localizada a 363 quilômetros de Manaus.

O voto do relator do processo, desembargador Rafael Romano, foi seguido por todos desembargadores. Na denúncia do MP-AM, Adail é acusado por estupro de vulnerável e os outros seis réus, então funcionários da Prefeitura de Coari, são acusados por aliciamento.

Os sete também são acusados de compor uma organização criminosa, já que, segundo o Ministério Público, utilizavam a estrutura do Poder Executivo para financiar e promover exploração sexual de menores. As vítimas, segundo o MP, tinham idades entre 9 e 14 anos.

Na decisão, os desembargadores também mantiveram a prisão de Adail e dos outros seis réus, negando o pedido feito pela defesa para que todos respondessem penalmente pelos crimes em liberdade. Os advogados de Adail Pinheiro e dos outros acusados deverão responder às acusações aceitas pelo TJAM.

*Com informações da repórter Janaína Andrade