Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Técnico atingido em explosão na Refinaria de Manaus falece após quatro dias internado

Antonio Rafael Santana, de 24 anos, teria tentado ligar um carro na noite de sábado (16), quando o veículo explodiu, por possível vazamento de gás dentro da refinaria. Este já é o terceiro acidente grave na refinaria em quatro anos

Refinaria Isaac Sabbá é novamente palco de uma explosão vitimando trabalhadores.

Refinaria Isaac Sabbá é novamente palco de uma explosão vitimando trabalhadores (Reprodução/internet)

Quatro dias após o acidente que provocou uma explosão dentro da Refinaria de Manaus Isaac Sabbá (Reman), na Zona Sul da cidade, o técnico em operações Antonio Rafael Santana, de 24 anos, faleceu após três paradas cardíacas. Ele teve 75% do corpo queimado na explosão e lutava pela vida no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, para onde foi levado logo após o acidente.

A equipe do Portal A CRÍTICA tentou entrar em contato com familiares de Rafael, mas estes, muito abalados, não quiseram falar com a reportagem. A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) e a assessoria de imprensa do Hospital 28 de Agosto, a pedido da família, também não se pronunciaram sobre o estado clínico do rapaz, nem o momento em que o falecimento foi registrado.

Quem confirmou a informação foi o representante do Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Petróleo do Amazonas (Sindipetro-AM), Acácio Viana Carneiro, que apoiou a paralisação de aproximadamente 700 operários na manhã desta terça-feira (19), quando reinvidicaram mais segurança no trabalho.

“É um momento muito triste, de revolta. Mais tarde vamos reunir a diretoria do Sindicato para fazer um ato de repúdio pela falta de segurança da refinaria. Ver um rapaz de 24 anos morrer desse jeito, e saber que não é a primeira, nem a segunda morte causada pelo mesmo motivo é um absurdo. Vamos exigir uma resposta da Petrobras”, afirmou Acácio, também abalado com a morte de Rafael.

 
Carro que explodiu com o técnico em operações na refinaria ficou totalmente destruído (Reprodução/Internet)

Entenda o caso

Na noite do último sábado (16), o técnico em operações Antonio Rafael Santana iria fazer uma ronda de rotina na Refinaria quando, ao ligar um carro, o veículo explodiu, deixando-o gravemente ferido e provocando queimaduras em 75% do seu corpo. Rafael foi levado às pressas para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, onde recebeu os primeiros cuidados.

Na manhã de segunda-feira (18), a Petrobras colocou à disposição do técnico uma UTI móvel para levá-lo a um hospital do Rio de Janeiro, onde ele teria melhores condições de tratamento, mas a piora do quadro clínico, com duas paradas cardíacas no mesmo dia, impossibilitou a mudança. Na terça-feira (19), nem a família nem o hospital forneceram maiores informações sobre o estado de saúde de Rafael, até que, nesta quarta, o trabalhador veio a falecer.

 
Estado do uniforme de Rafael após a explosão deixa clara a gravidade do acidente (Reprodução/Internet)

Informações preliminares deram conta de vazamento de gás nas dependências da Reman, mas essa suspeita só será confirmada após a investigação aberta pela Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras), responsável pela refinaria, que montou uma comissão para investigar o assunto. Por causa do acidente, trabalhadores da Reman cruzaram os braços nesta terça (19), quando tiveram uma reunião com a diretoria para exigir melhorias na segurança do local.

Este já é o terceiro acidente grave na refinaria nos últimos quatro anos. Em dezembro de 2013, uma explosão feriu três operadores da empresa de uma só vez.  Em setembro de 2010, a técnica de operação Renata Benigno foi vítima de um acidente na refinaria e morreu após 10 dias de internação.

A assessoria de comunicação da Petrobras informou que vai se pronunciar sobre o assunto, mas, até a publicação desta matéria, nenhum comunicado ou nota havia sido enviado para o Portal A CRÍTICA.