Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Trabalhadores prometem greve caso não haja acordo com Ambev

Sindicato diz que paralisação pode ocorrer se a empresa não quiser negociar; Ambev informou que está empenhada na negociação

Empresa possui fábrica em Manaus, que também acolherá os aprovados na seleção

Empresa multinacional é uma das maiores produtoras de bebida do mundo (Arquivo AC)

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Bebidas em Geral de Manaus promete realizar nesta quarta-feira (7), pela manhã, uma assembleia com funcionários da empresa Ambev, em frente à fábrica, para pressionar seus dirigentes a firmarem o acordo coletivo. Eles pedem reajuste salarial e cumprimento de algumas cláusulas trabalhistas. Caso não haja acordo, os trabalhadores prometem realizar uma paralisação generalizada na fábrica.

“Vamos colocar a pauta em votação e darmos um prazo para a empresa nos retornar. Se não houver acordo, vamos partir para a greve por tempo indeterminado”, disse o presidente do sindicato, Vicente Luciano Castro.

Entre as queixas alegadas pelos funcionários está alto índice de acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, pressão dos superiores por resultados, grande número de advertências, o que tem prejudicado a saúde dos trabalhadores. A fábrica da Ambev em Manaus possui cerca de 1 mil trabalhadores na produção.

"A paralisação pode ocorrer porque a empresa não quer sentar com sindicato para negociar. Colocaram uma proposta indecente e os trabalhadores não aceitaram. Nós não permitirmos isso e vamos dar um basta”, afirmou o líder sindical.

Um funcionário da multinacional, que não quis se identificar, disse que na produção acontece com frequência acidentes como dedos esmagados por máquinas, cortes provocados por lâminas de chapas, bem como cortes acidentais ocasionados por garrafas quebradas. “Quando a pessoa se machuca, eles botam a pessoa pra fazer serviço mais leve para não ter um grande índice de afastamentos”, disse.

Em nota à imprensa, a Ambev informou que está empenhada na negociação com o Sindicato da categoria para chegar a um bom termo para todos, tendo inclusive já agendado mais uma reunião para o dia 20 de maio, mês da data-base dos empregados das unidades da AmBev - Manaus.