Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Últimas vítimas hospitalizadas de acidente na Djalma Batista ainda inspiram cuidados

Susam divulgou novo boletim com a situação atualizada dos sobreviventes; Gisele Costa, de 19 anos, que perdeu um bebê, segue na UTI

Gisele e outro sobrevivente seguem internados no HPS Soão Lúcio

Vítimas estão internadas nos pronto-socorros João Lúcio e 28 de Agosto (Winnetou Almeida)

Dos quatro sobreviventes da colisão entre uma caçamba e um micro-ônibus, ocorrida na última sexta-feira (28), na Avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul de Manaus, que continuavam internados – outros dez já receberam alta e três faleceram horas depois do acidente –, um deles foi removido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quarta-feira (2).

De acordo com o boletim atualizado da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Antônio Wilson da Silva, de 55 anos, recebeu alta da UTI do Hospital Pronto-Socorro 28 de Agosto, sendo transferido para a Enfermaria, onde continuará sendo acompanhado por um cirurgião geral, para vigiar o estado das lesões sofridas no abdômen após o acidente. O estado de Antônio é estável.

Gisele de Souza Costa, de 19 anos, que os médicos descobriram que estava grávida havia um mês – e perdido a criança – continua internada na UTI do HPS João Lúcio. Seu quadro é estável, mas ela ainda respira com a ajuda de aparelhos, e não tem previsão de alta.

Maria da Costa Bentes, de 54 anos, também continua na UTI, mas no HPS 28 de Agosto. Com trauma encefálico, ela apresenta uma evolução lenta. Os médicos aguardam o resultado de exames para ter um painel mais completo do estado de saúde de Maria. Também sem previsão de alta.

Por fim, Claudomiro Gonçalves, que não teve a idade divulgada, segue internado fora da UTI no João Lúcio, em situação estável, mas mantido em observação para controle do traumatismo cranioencefálico sofrido no acidente. Sem previsão de alta.