Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Viagens domésticas no aeroporto de Manaus recuam 6%

Até novembro, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes foi mais requisitados por turistas estrangeiros do que por domésticos

Aeroporto Eduardo Gomes

Aeroporto Eduardo Gomes (Luiz Vasconcelos)

No ano passado, os manauaras viajaram menos pelo Brasil. De acordo com os dados da Infraero, o número de embarques domésticos caiu em relação a 2012, registrando recuos superiores a 6% em todos os meses entre janeiro e novembro.

A informação é do superintendente regional do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, Aldecir Lima, que atribuiu o fato à instabilidade econômica que marcou 2013. Por outro lado, o número de passageiros internacionais desembarcados na cidade superou os de 2012 em todos os meses, o que deve se repetir este ano, pela abertura de novos voos internacionais e por causa da Copa do Mundo.

O balanço completo da Infraero sai na próxima sexta-feira. Até ontem, os dados disponíveis mostravam os números correspondentes ao período de janeiro até novembro. Durante os 11 meses registrados, o número total de passageiros que embarcaram e desembarcaram no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes apresentou queda durante todos os meses, sendo a maior delas no mês de junho, com -6,35% em relação ao ano anterior.

A queda mais significativa aconteceu nos voos domésticos, verificada em todos os meses, sendo as mais acentuadas (superior a 7%) em janeiro, março e junho. Os dados mostram que mais passageiros embarcaram para outras cidades do Brasil do que desembarcaram em Manaus. Porém, em relação a 2012, mas desembarques foram registrados. No total, 2.626.759 viagens domésticas foram registradas entre janeiro e novembro.

Internacionais

Já nos vôos internacionais, a história foi outra. Mesmo em face de uma parcela menor de voos em quantidade, em porcentagem eles foram mais equilibrados que os domésticos. Entre janeiro e maio, a quantidade de embarques foi superior a 28%, chegando a 50,93% em maio. Porém, entre junho e novembro, os números foram negativos, chegando a -27,05% em julho. Ao todo, 193.881 viagens para outros países foram registradas durante os onze meses, incluindo embarques e desembarques.

Aldecir Lima explica que os números internacionais não sofreram tanto por causa da rota de grandes cruzeiros, onde a maioria dos passageiros chega na capital de navio e volta de avião. “Temos operação com oito vôos internacionais trazendo cerca de três mil estrangeiros no período de alta temporada, que acontece entre outubro e março. Em 2013, seis dessas operações foram feitas. Fora isso, cada vez mais pessoas de outras regiões do país desembarcam na capital e pegam voo direto para o exterior”.

Haverá mais voos para Manaus

O superintendente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária, Rubem Lima, estima que haverá aumento nos vôos em 2014. Segundo ele, a Copa do Mundo e a abertura de dois vôos internacionais devem movimentar o aeroporto internacional Eduardo Gomes este ano. Lima prevê que o local deve experimentar um crescimento superior a 10% no total de voos.

“A Copa do mundo deve criar um cenário econômico mais favorável e isso vai refletir diretamente na procura por viagens. Além disso, A TAP (com voos diretos para Portugal) e a Conviasa (com voos diretos para a Venezuela) passam a atuar no aeroporto de Manaus, o que deve consolidar cada vez mais os voos internacionais. Em 2013, vamos fechar com uma média de 3.100 milhões, para este ano, esperamos 3.400 milhões”.