Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Vítima do acidente na Av. Djalma Batista, cobradora de micro-ônibus perde o bebê

Gisele de Souza Costa, de 19 anos, descobriu a gravidez durante a internação na UTI; apesar da melhora clínica, ela segue internada

Gisele e outro sobrevivente seguem internados no HPS Soão Lúcio

Gisele e outro sobrevivente seguem internados no HPS Soão Lúcio (Winnetou Almeida)

Uma das vítimas do acidente entre uma caçamba e um micro-ônibus na Av. Djalma Batista, na última sexta-feira (28), a cobradora Gisele de Souza Costa teve mais uma notícia triste nesta terça, dia 1º: os médicos da UTI onde ela está internada descobriram que ela estava grávida e perdeu o bebê.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Susam), o feto não resistiu às condições de saúde da cobradora, que sofreu um traumatismo craniaoencefálico e uma fratura exposta na perna esquerda. A família de Gisele informou que ela já havia tentado engravidar, dois anos antes, mas sofreu eclâmpsia (um quadro grave de hipertensão, que só ocorre em gestantes) e acabou perdendo a criança. Gisele estava na linha 825 para substituir outro cobrador em folga quando sofreu o acidente. Apesar de uma leve melhora clínica, ela segue na UTI do Hospital Pronto-Socorro João Lúcio, respirando com a ajuda de um catéter.

Também foram divulgadas novas informações sobre os outros três pacientes que continuam internados. Antônio Wilson da Silva, de 55 anos, que está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital 28 de Agosto, respira sem a ajuda de aparelhos. Os médicos aguardam os resultados de alguns exames para decidir se ele pode deixar a unidade.

Maria Costa Bentes, de 54 anos, que havia sido transferida para um hospital particular a pedido da família, voltou nesta segunda-feira (31) ao HPS 28 de Agosto. Ela sofreu um trauma craniano, com sangramento cerebral, mas seu estado geral é considerado bom, com respiração espontânea e sinais vitais estáveis, apesar da sonolência. No seu caso, os médicos também aguardam o resultado de exames. Maria não tem previsão de alta.

Claudomiro Gonçalves, que não teve a idade divulgada, segue estável e é mantido em observação no HPS João Lúcio.

Entenda o caso

Uma caçamba que vinha em alta velocidade e na contramão acabou colidindo em cheio com um micro-ônibus cheio de passageiros, na altura do campus da Universidade Paulista (Unip), na Avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul de Manaus, na noite de sexta (28).

12 pessoas morreram na hora, incluindo os motoristas dos dois veículos, e outras três vítimas foram registradas nas horas seguintes – entre elas Gabriela Teles Messias, de 26 anos, que estava grávida e entrou em trabalho de parto após o acidente. Ela e o bebê não resistiram.

Os outros 10 sobreviventes já tiveram alta e retornaram às suas casas.