Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Novos esportivos Audi RS7 e Mercedes E63 unem alto desempenho e conforto

Veículos para amantes da velocidade se destacam diante dos concorrentes por investir também no conforto do motorista e na diversidade de opções

O novo Audi RS7 tem motor V8 biturbo, um dos mais potentes da categoria

O novo Audi RS7 tem motor V8 biturbo, um dos mais potentes da categoria (Divulgação)

Os esportivos conhecidos como “puro-sangue”, como modelos das italianas Ferrari e Lamborghini, são focados no alto desempenho, em detrimento do conforto. A proposta dos carros preparados pelas fábricas é diferente. Eles podem acelerar forte, atingir altas velocidades e fazer curvas com maestria. Ao mesmo tempo, atendem às necessidades do dia a dia, oferecendo amplo espaço interno e, se necessário, rodando de modo suave. O Audi RS7 é a novidade da categoria no Brasil.

Com preço sugerido de R$ 538.360 e com motor V8 biturbo de 4 litros e 560 cv, este notchback, ou “cupê” de quatro portas, como também é conhecido, tem entre os pontos altos as belas linhas, a esportividade interna e a impressionante capacidade de acelerar. Seu rival neste comparativo é o Mercedes-Benz E63 AMG, sedã cuja atual geração é de 2009, mas que recebeu várias atualizações no ano passado.

Com tabela de US$ 245.900 (em torno de R$ 550 mil) e motor 5.5 V8 de 557 cv, também biturbo, o E63 compensa o maior preço ante o rival ao entregar mais luxo e ser levemente superior na esportividade, quesitos que garantiram sua vitória neste duelo.

Apesar de o Audi ter linhas mais bonitas, ressaltadas pela coluna “C” inclinada, há detalhes externos no Mercedes que o diferenciam mais como a versão esportiva do Classe E - o RS7 é baseado no A7. Entre eles estão as rodas pretas e as ponteiras duplas do escapamento.

Esportividade

Por dentro, é o RS7 que aparenta mais esportividade, principalmente por causa do formato dos bancos dianteiros, de detalhes de fibra de carbono e do revestimento de alcântara em partes do painel e portas. Em ambos o volante tem base reta, algo típico de carros de alto desempenho.

No Mercedes-Benz, a cabine é mais luxuosa que no Audi, graças a detalhes como o sofisticado relógio analógico no centro do painel. Há, ainda, telas individuais na parte traseira dos encostos dos bancos, com direito a dois fones de ouvido sem fio

Por falar nos passageiros de trás, há pouco espaço para as pernas de quem viaja no meio do banco do E63 AMG, pois o túnel central é alto. Ainda assim, há mais versatilidade que no RS7, que oferece acomodação para apenas duas pessoas no assento traseiro - no centro há um grande console.

Os painéis de instrumentos desses esportivos permitem ótima leitura e seguem a linha geral das cabines. O do E63 sugere elegância, embora a iluminação azulada remeta a um ar de modernidade, em contraste com os demais elementos, de aspecto clássico. No RS7, detalhes como os ponteiros vermelhos dos mostradores ajudam a compor a pegada esportiva.

Acelere na pista certa

De nada adianta ter um supercarro à disposição sem um local adequado para pisar forte no acelerador. Então, se você não estiver na Alemanha, em cujas rodovias há trechos sem limite de velocidade, uma das possibilidades para usar os recursos do automóvel é locar um horário no autódromo para guiá-lo.

Há opções na Europa e nos Estados Unidos. Um dos mais tradicionais é o de Nürburgring, circuito que se reveza com Hockenheim como sede do GP da Alemanha de Fórmula 1. Localizado a 100 quilômetros de Colônia, seu traçado pode ser usado por visitantes durante a maior parte do ano. As exceções são os períodos reservados para competições e eventos privados.

O traçado disponível é o de Nordschleife, que tem quase 23 quilômetros - e não é mais usado na Fórmula 1. Os preços partem de 27 (cerca R$ 83) por uma volta. Quatro giros no circuito custam 100 (R$ 308) e 25 saem por 508 (R$ 1.565). Não é preciso reservar.