Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Passagens aéreas sobem 27,08% em apenas um mês

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço das passagens aéreas subiu 27,08% entre 15 de fevereiro e 15 de março

8 de abril é a data de retorno dos pacotes, com saídas a partir do dia 2 de abril

A forte alta anulou a queda 20,36% que havia sido registrada no período anterior (Arquivo AC)

Quem está pensando em viajar precisa organizar as finanças e programar o passeio com muita antecedência. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço das passagens aéreas subiu 27,08% entre 15 de fevereiro e 15 de março. A forte alta anulou a queda 20,36% que havia sido registrada no período anterior.

Em pesquisa na internet e visita ao aeroporto internacional de Manaus Eduardo Gomes, a reportagem de A CRÍTICA consultou agências e empresas aéreas para traçar uma média dos preços de passagens aos destinos mais procurados pelos manauaras.

O trecho apenas de ida para Fortaleza custa atualmente, em média, entre R$ 1.100 e R$ 1.500; para São Paulo, entre R$ R$ 1.500 e R$ 2.000; para o Rio de Janeiro, entre R$ 1.300 e R$ 2.000. Para municípios do interior do Amazonas, a média dos preços é de R$ 800 e R$ 1.000. O preço mais alto é para o município de Tabatinga, que pode chegar a até R$ 1.460.

Já para Miami, o destino internacional mais procurado na capital, o trecho de ida e volta custa, em média, entre US$ 800 e US$ 1.200. A dica de todos os agentes é programar a viagem e comprar com pelo menos três meses de antecedência, para tentar encontrar passagens com um preço mais em conta.

Mesmo seguindo o conselho, a pedagoga Eunice Lira, 60, ainda não ficou satisfeita com os preços que encontrou. “Estou tentando organizar uma viagem para Miami entre junho ou julho, mas estou assustada com os valores. Mesmo comprando com antecedência, o trecho de ida e volta chega a até R$ 3 mil. O que me resta é tentar procurar em outras datas, para ver se consigo algo melhor”.

Para quem precisa viajar em cima da hora, porém, só resta pesquisar o melhor preço disponível. O administrador Marcelo Pinto, 27, por exemplo, precisou viajar a trabalho e comprar as passagens com apenas uma semana de antecedência. O melhor preço que conseguiu para o voo de Campinas a Itaituba, com conexão em Manaus, foi R$ 1.600. “A sorte é que foi uma viagem a trabalho e a empresa cobriu os custos, mas esse valor é um absurdo! Foi tudo isso só para a passagem de ida”.

A alta de 27,08% nas tarifas aéreas as levou à liderança no ranking dos principais impactos no IPCA-15 nacional do mês, detendo 0,11 ponto percentual.O impacto foi maior ainda dentro do índice regional de Brasília, onde a alta nas passagens aéreas foi de 51,65%, que, com peso de 1,62%, causou impacto de 0,84 ponto percentual.

O IPCA-15 tem como população objetivo as famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos, e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.