Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Amazonenses perdem documentos de identificação e cofres públicos pagam o prejuízo

Segundo dados do Estado, a Carteira de Identidade (CI) e a Certidão de Nascimento estão entre os documentos que mais são perdidos e extraviados em Manaus

Segundo dados do Estado, a Identidade é o documento mais ‘perdido’ no AM

Segundo dados do Estado, a Identidade é o documento mais ‘perdido’ no AM (Erica Melo)

A Carteira de Identidade (CI) e a Certidão de Nascimento estão entre os documentos que mais são perdidos e extraviados em Manaus, conforme informações do Instituto de Identificação da Polícia Civil e da Corregedoria do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). Uma das possíveis explicações para esse alto índice de extravios é o fato de que esses dois documentos são obtidos gratuitamente, ou seja, a perda não onera o bolso do cidadão, mas sim os cofres públicos.

No caso da CI, até para empenhar conta em bar ele é utilizado. Só que, na maioria das vezes, o portador, em vez de retornar ao local para pagar a dívida e pegar o documento, prefere ir a uma Delegacia de Polícia Civil para tirar uma nova via.

Atualmente, existem mais de 4 mil carteiras de identidade no Instituto de Identificação da Polícia Civil que foram encontradas e nunca resgatadas pelos donos, segundo informações do diretor do Instituto de Identificação, Eduardo Albuquerque. Os documentos foram perdidos ou deixados pelos donos e quem encontrou entregou nas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) ou nas delegacias de polícia, que devolvem ao instituto.

Para Albuquerque, a gratuidade motiva os portadores de identidade a não terem o cuidado necessário com o documento. O diretor do instituto disse que há pessoas que já retiraram a 30ª via da Carteira de Identidade. “Nós descobrimos quando fomos emitir uma nova via. Há um grande número de pessoas que passaram da 10ª via”, disse o diretor.

O diretor informou que, mensalmente, o instituto emite uma média de 25 mil carteiras de identidade por mês, gratuitamente. Em outros Estados é cobrada a taxa de R$ 40 pela segunda via. Em Rondônia é cobrado mais de R$ 80. “No Brasil, apenas em dois Estados – Amazonas e Ceará – a emissão da carteira de identidade é gratuita”, disse.

Facilidade

Segundo ele, além da gratuidade, no Amazonas há facilidade para se obter a segunda via da Identidade. O documento é emitido por todas as delegacias e a entrega acontece, no máximo, dentro de 20 dias.

Albuquerque destacou que o gasto que o Estado tem com a emissão de carteira de identidade é grande, embora ele não tenha informações precisas do valor. Mas, de acordo com ele, o cidadão ignora isso, ao ponto de ir ao bar beber e depois de ficar embriagado deixa a carteira de identidade como garantia de que vai voltar para pagar a dívida, o que, na maioria das vezes, não acontece. “Ele vai a uma delegacia e solicita a segunda via, porque é mais fácil para ele. Há muitos casos que depois de muito tempo o dono do bar vem deixar o documento aqui. Isso é comum acontecer”, informou o diretor.

Albuquerque fez um apelo para que a população se conscientize sobre a importância do cuidado com os documentos e orientou a, antes de solicitar a segunda via, verificar se o documento já não foi entregue por alguém no instituto, para evitar gastos desnecessários de dinheiro público.