Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Audiência aponta itens prioritários aos candidatos a presidente da República

Indústria, universidades públicas e Conselhos Federal e Estaduais de Administração vão entregar propostas aos presidenciáveis com alternativas para melhorar o sistema logístico brasileiro e também da Amazônia

Professor Aimberê Freitas lamenta que o PBLog e o estudo da CNI não tenham a Amazônia como prioridade

Professor Aimberê Freitas lamenta que o PBLog e o estudo da CNI não tenham a Amazônia como prioridade (Roque de Sá )

Uma carta de intenções, contendo as propostas da indústria, universidades públicas e privadas, Conselhos Federal e Estaduais de Administração, voltadas para área de infraestrutura, será entregue aos candidatos a presidente da República. A decisão saiu da audiência pública realizada nesta terça-feira (2) na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, da Câmara dos Deputados, onde parlamentares e especialistas discutiram os problemas e apresentaram alternativas para melhorar o sistema logístico brasileiro e também da Amazônia.

No Plano Brasil de Infraestrutura Logística (PBLog), apresentado pelo professor da Universidade Federal da Amazonas (Ufam), Antônio Jorge Campos, foram mostrados os seis modais de transportes de cargas necessários para o desenvolvimento do sistema brasileiro: ferrovias, rodovias, hidrovias, setor aéreo, dutos e as infovias ligadas à tecnologia da informação.

Estradas de ferro

Embora seja defendido por políticos, empresários e estudiosos, o PBLog exclui as estradas de ferro dentro do Estado do Amazonas, mas contempla a Região Norte por meio da Ferrovia Norte-Sul (EF 151) e Ferrovia Cuiabá-Santarém (EF-170). Já a malha rodoviária constante do plano nacional de logística inclui as estradas ligando Georgetown, Linden e Lethem (Guiana), Bonfim e Boa Vista-BR 401 (RR), Boa Vista- Manaus-BR-174 (AM). Outro trecho proposto é a Manaus, Porto Velho, Rio Branco (BR-319 e BR-364) e ainda a Manaus/Brasília (BR-080). O PBLog prevê ainda a recuperação da BR-230 (Transamazônica), construção da BR-158, BR-242 e adequação da BR-282 (SC).

Para o modal hidroviário nacional – composto por um litoral de 7.408 quilômetros de extensão e 44 mil quilômetros de rios navegáveis e com apenas 13,6% da matriz de cargas transportadas pelo modal aquaviário – são propostas a construção das hidrovias Solimões-Amazonas, do Rio Madeira, Araguaia-Tocantins, Tele Pires-Tapajós e Hidrovia Tietê-Paraná. O projeto traça ainda a composição geral da malha aeroviária e para o Estado do Amazonas pede estudo de viabilidade para transformar o aeroporto de Ponta Pelada em aeroporto de carga do Polo Industrial de Manaus. Pede ainda que seja fomentada a concorrência de movimentação de carga do aeroporto de Viracopos-SP para o Eduardo Gomes em Manaus.

“A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio vai apresentar saídas para enfrentar os gargalos da logística”, declarou a deputada Rebecca Garcia (PP-AM), autora do pedido de audiência pública.