Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Passarelas serão construídas em bairro historicamente atingindo por cheia do Amazonas

O bairro da Glória, localizado na Zona Oeste de Manaus, é um dos que mais sofrem com alagações, portanto será o primeiro a receber a construção das passarelas

Novas pontes serão construídas após o anúncio do primeiro alerta de cheia

Novas pontes serão construídas após o anúncio do primeiro alerta de cheia (Clóvis Miranda)

A primeira da série de pontes que será construída pela Defesa Civil de Manaus em áreas que podem ser atingidas com a subida do rio Negro será no beco Vitória, no bairro da Glória, na Zona Oeste, sendo que todos os moradores devem sair do local até o mês de maio.

A área é uma das historicamente afetadas pela cheia, mas os moradores estão deixando o local beneficiados pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

A Defesa Civil de Manaus prevê a construção de 3,6 mil metros de passarelas de acesso aos moradores das áreas que devem ser atingidas pela cheia, a fim de se evitar o contato com a água.

Atualmente, onde existiam casas no beco Vitória, permanecem apenas palafitas. Aproximadamente 50 casas ainda estão de pé e com as famílias que residem na área há mais de 20 anos. O morador Anísio Menezes, 52, nasceu e foi criado no beco Vitória e diz que as pontes continuam sendo necessárias na época de cheia. “Mesmo com poucas famílias no beco e que estão com data para sair as pontes ainda vão ajudar muito porque a partir desse mês a água sobe e fica muito difícil passar”, disse.

A Defesa Civil de Manaus começa a construção na próxima segunda-feira, como parte das ações preventivas adotadas após a divulgação do primeiro alerta divulgado pelo Serviço Geologico do Brasil (CPRM). O alerta prevê que o rio Negro atinja entre 28,79 metros e 29.49 metros, nível considerado alto, uma vez que a cota de emergência é 29 metros.

Além da Glória, a previsão é de que a cheia deste ano atinja os mesmos bairros afetados em 2013, entre eles, São Raimundo, Educados, Matinha, Presidente Vargas (área do Bariri), São Geraldo, São Jorge, Raiz e Colônia Oliveira Machado.

“A princípio, vamos trabalhar com essa previsão de 3,6 mil metros de pontes, lembrando que a extensão pode variar dependendo da subida do rio. O próximo alerta emitido pelo CPRM (Serviço Geológico do Brasil) vai nos orientar se haverá ou não mudança nessa previsão”, explicou em nota o diretor operacional da Defesa Civil, engenheiro Cláudio Belém.

Cláudio esteve reunido nesta terça-feira (01), com o coordenador do Prosamim, Frank Lima, para estudar o cronograma de ações do programa para áreas com maior risco de alagação em Manaus.