Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Caso Adail: Ministério Público investiga atentado à casa de testemunha em Coari

Equipe de promotores de Justiça foi ao município de Coari apurar denúncia de que a casa de uma testemunha foi atingida por tiros no fim de semana

Prefeito Adail Pinheiro se entregou à polícia no sábado e foi encaminhado ao Comando de Policiamento Especial em Manaus

Prefeito Adail Pinheiro se entregou à polícia no sábado e foi encaminhado ao Comando de Policiamento Especial em Manaus (Antônio Menezes)

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE) investiga um atentado com arma de fogo, durante o final de semana, à casa de uma das novas testemunhas ouvidas no processo que resultou na prisão do prefeito de Coari Adail Pinheiro (PRP). Nesta segunda-feira (10) à tarde, uma equipe foi enviada ao município.

O promotor Fábio Monteiro, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), coordenou a equipe que estava programada para voltar ontem à noite da cidade. De acordo com o procurador-geral de Justiça, Francisco Cruz, as testemunhas do atentado foram ouvidas pelo Ministério Público, mas ontem até as 20h30 o procurador não havia recebido informações sobre o teor dos depoimentos.

Francisco Cruz afirmou que hoje, a partir das informações que o promotor Fábio Monteiro colheu em Coari, o Ministério Público analisa quais medidas tomará em relação ao caso.

A reportagem tentou contato com Fábio Monteiro, por telefone, mas as chamadas não foram atendidas.

Prisão

Adail Pinheiro teve a prisão decretada na sexta-feira por suspeita de exploração sexual de crianças e se entregou no sábado. O prefeito completa nesta terça-feira (11) terceiro dia de prisão em cela de três metros, sem ar-condicionado, dividida com outros dois detentos

Nesta segunda-feira, o comandante do quartel onde Adail está preso, o coronel Fabiano Bó, informou que o prefeito não teve banho de sol domingo e nem ontem porque choveu. Ainda segundo o coronel, Adail Pinheiro não recebeu visita de familiares porque ainda não teve permissão da Justiça. Fabiano Bó informou que a cela é do tamanho 3x4 metros, tem um beliche e outra cama suspensa por corrente além de um banheiro.

Segundo o coronel, as alimentações são fornecidas pelo quartel, mas familiares podem levar frutas aos presos. “Não tenho conhecimento se ele recebeu os alimentos permitidos porque é um detalhe que não acompanho por causa das minhas outras atribuições. Mas o prefeito não desfruta de nenhum privilégio”, declarou.

O comandante informou ainda que, nos três dias, Adail recebeu “com frequência” a visita dos advogados. Ontem, Fabiano Bó informou que Adail Pinheiro passou o dia sozinho porque os companheiros de cela são do regime semi-aberto e passam o dia trabalhando, retornando para a prisão apenas à noite. Roupas de cama e de uso pessoal também estão sendo levadas ao prefeito por familiares.