Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Custo de vida da classe média aumenta no mês de junho em todo o Brasil

Na passagem de maio para junho, os brasileiros da classe média arcaram com uma alta de 0,14%, aponta estudo da Ordem dos Economistas do Brasil (OEB)

De acordo com o DIEESE, o salário mínimo deveria ser de R$ 2.685,47

De sete grupos pesquisados, quatro tiveram aumento e três apresentaram queda de preços em junho (Reprodução/Internet)

O Índice do Custo de Vida da Classe Média (ICVM), calculado pela Ordem dos Economistas do Brasil (OEB), subiu 0,14% em junho ante maio. No primeiro semestre, o índice acumula alta de 3,65%. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de 6,45%.

Dos sete grupos pesquisados, quatro tiveram aumento e três apresentaram queda de preços em junho. O grupo Habitação registrou alta de 0,5% - com variação de 5,02% nos últimos 12 meses.

Os destaques foram os subgrupos Serviços Domésticos e Conservação, com 0,61% (sendo 0,67% para condomínio e 0,53% para serviço doméstico); Artigos de Limpeza, com 0,62%; Aluguel, com 0,53%; e equipamentos do domicílio, com 1,38%.

Vestuário

No grupo Vestuário, que cresceu 0,93% no mês (a maior alta individual dos sete grupos que compõem o ICVM) e 4,17% nos últimos 12 meses, as maiores altas foram encontradas, pela mudança de estação, em roupas femininas, destacando-se a elevação do Vestido/Conjunto (2,83%) e Calça Feminina (0,93%).

No grupo Saúde, os preços aumentaram, em média, 0,39%, acumulando alta de 8,07% nos últimos 12 meses. Os destaques ficaram com Planos de Saúde (0,43%) e Serviços Médicos (1,60%).

No grupo Educação, que cresceu 0,14% e já acumula alta de 8,59% nos últimos 12 meses, o destaque foi Curso de Idiomas (0,67%).

Caíram

Os três grupos que caíram foram Alimentação, Despesas Pessoais e Transportes. Alimentação teve queda de 0,34% e acumulou alta de 7,96% nos últimos 12 meses.

Os recuos mais significativos ocorreram em carnes bovinas (-0,27%) e produtos in natura (-5,97%), destacando-se frutas (-3,45%), legumes (-9,61%), tubérculos (-9,48%) e verduras (-13,85%). O grupo Despesas Pessoais teve recuo de 0,23% em junho e agora acumula alta de 9,90% nos últimos 12 meses. A maior queda ocorreu na passagem aérea (-4,03%). Já o grupo Transporte registrou -0,14% em junho e 3,56% nos últimos 12 meses. A maior queda ocorreu no subgrupo veículo próprio (-0,46%), com destaque para as quedas nos preços do etanol (-4,08%) e gasolina (-0,62%).