Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Devido chuva, procissão fluvial de São Pedro é cancelada pela Arquidiocese de Manaus

Pelo menos 15 mil pessoas eram aguardadas para participar do cortejo, que seguiria pela orla de Manaus até a Ponte Rio Negro, no limite com o município de Iranduba. A missa em homenagem ao dia santo ocorreu normalmente

Mesmo sem a procissão, a missa em homenagem ao dia santo ocorreu normalmente e reuniu centenas de fiéis

Mesmo sem a procissão, a missa em homenagem ao dia santo ocorreu normalmente e reuniu centenas de fiéis (Luiz Vasconcelos)

Uma forte chuva que iniciou neste domingo (29), por volta das 8h, impediu a realização da 65ª procissão fluvial de São Pedro, que estava marcada para sair da Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Educandos, Zona Sul. Pelo menos 15 mil pessoas eram aguardadas para participar do cortejo, que seguiria pela orla de Manaus até a Ponte Rio Negro, no limite com o município de Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus.

De acordo com o arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani, as condições do tempo poderiam representar perigo à segurança dos devotos.

O cancelamento ocorreu após a Capitania dos Portos informar a condição de chuva com fortes ventos e pouca visibilidade. “Além das balsas que operam com bastante estabilidade, a procissão também conta com uma grande quantidade de barcos menores, que poderiam ser afetados. Achamos melhor não arriscar”, explicou.

A aposentada Terezinha Sales,70, foi uma das devotas do santo que mostrou decepção com o cancelamento. “Vim debaixo de chuva para agradecer bênçãos pessoais e também porque prometi, que se o Brasil ganhasse no jogo contra o Chile, eu viria à missa e à procissão. É uma pena que não pudemos continuar”, lamentou.

Festejos

Porém, mesmo sem a procissão, a missa em homenagem ao dia santo ocorreu normalmente e reuniu centenas de pessoas. Além da celebração matinal, mais uma missa foi realizada pela parte da tarde e o restante da programação de festejos para São Pedro prosseguiu pela cidade. Segundo o arcebispo, festas na Paróquia de São Pedro, em Petrópolis, no lago de Puraquequara e no município de Manaquiri (distante 60 quilômetros de Manaus) seguiram sua programação normal.

A procissão sai todos os anos, no dia 29 de junho, da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e segue até o porto das catraias, no bairro Educandos, onde foi realizada a primeira procissão fluvial em 1949. O percurso segue pelo Rio Negro, passando em frente ao Rodway, ao estaleiro São Pedro, no bairro São Raimundo, na comunidade São Pedro, na Ponta do Ismael, Compensa 3 e termina na Ponte Rio Negro. O concurso barcos da fé, onde são escolhidos os barcos mais bonitos da procissão, é um dos pontos altos do evento.