Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Distrito Naval prepara soldados para atuar na orla e nos rios de Manaus durante Copa do Mundo

Treinamento na beira-rio da capital amazonense é alguma das ações que vêm sendo realizadas pelo comando do 9º Distrito Naval, da Marinha do Brasil, sediado em Manaus, visando a realização dos jogos da Copa do Mundo de Futebol

Vice-almirante Nogueira apresentou balanço da operação Amazônia Azul

Vice-almirante Nogueira apresentou balanço da operação Amazônia Azul (Antonio Lima)

Treinamento na beira-rio da capital amazonense para a ocupação da área do Porto Privatizado de Manaus e praias da Ponta Negra, Dourada e da Lua são algumas das ações que vêm sendo realizadas pelo comando do 9º Distrito Naval, da Marinha do Brasil, sediado em Manaus, visando a realização dos jogos da Copa do Mundo de Futebol, em junho próximo.

A informação foi dada ontem, em entrevista coletiva, pelo vice-almirante Domingos Sávio Nogueira, comandante do distrito, quando fez um balanço da operação denominada Amazônia Azul, na qual foram vistoriadas 107 embarcações, notificadas 18 e apreendidas 12. A operação foi iniciada em 17 de fevereiro passado e deve ser encerrada no próximo dia 22. O vice-almirante informou que durante a realização dos jogos da Copa do Mundo, 1.100 homens estarão realizando não só patrulhamento na área dos portos da capital, mas também prestando assistência como socorro a banhistas em relação a afogamentos nas áreas de praia da cidade.

Controle

Nessas praias principais haverá controle das embarcações, que serão vistoriadas para a verificação de requisitos como documentação da embarcação e habilitação do condutor. “A patrulha naval é quem vê os ilícitos, como contrabando, tráfico de drogas, por isso será importante o trabalho junto a outros órgãos como Polícia Civil e Polícia Militar”, disse ele, lembrando que durante a Copa do Mundo virão os navios transatlânticos para a cidade e como o papel da Marinha é dar segurança a quem vier a Manaus durante a Copa, por isso todas as embarcações, de pequeno, médio e grande porte serão fiscalizados. De acordo com o vice-almirante, serão 1,1 mil homens diretamente envolvidos nas atividades, mas um total de 1,7 mil estarão disponíveis para atuar se houver necessidade.