Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após falhas de energia em Parintins, Eletrobras descarta apagão no Amazonas

A informação foi confirmada nesta terça (26), pela assessoria da Eletrobras Amazonas Energia, que garantiu que a dívida com a BR-Distribuidora já foi negociada

Expectativa do município de Parintins é também ser atendido pelo linhão

Expectativa do município de Parintins é também ser atendido pelo linhão (J.Renato Queiroz)

A dívida da Eletrobras Amazonas Energia não coloca em risco o abastecimento no Amazonas. Pelo menos é o que a assessoria informou ontem ao jornal A CRÍTICA. Após falhas de energia constantes durante a semana passada em Parintins, a possibilidade de uma possível crise de eletricidade no interior e na capital assustou os amazonenses, mas a concessionária garantiu que esse risco não existe.

De acordo com a Eletrobras, realmente existe uma dívida com a BR-Distribuidora, correspondente ao valor de R$ 1,452 bilhão. No entanto, a pendência não deve prejudicar o fornecimento de energia porque a questão já foi negociada entre as partes. Até agora, R$ 452 milhões já foram pagos e o restante, após negociação, foi dividido e deverá ser quitado em 86 parcelas.

Ainda segundo a assessoria da Eletrobras, o problema em Parintins foi ocasionado por uma falha nas unidades geradoras e não por falta de combustível.

Processo

Na semana passada, Parintins sofreu com problemas de abastecimento de energia. De acordo com a assessoria da prefeitura da ilha tupinambarana, a cidade ficou sem energia elétrica em diversos dias e, por isso, além da dívida bilionária com BR- Distribuidora, a Eletrobrás terá que lidar com um processo movido pela Prefeitura.

Em nota, o prefeito Alexandre da Carbrás (PDS) diz que, em maio deste ano, o governo federal anunciou uma nova linha de transmissão de energia leiloada que irá interligar o município de Parintins, distante 369 quilômetros de Manaus, ao Sistema Elétrico Nacional, por meio do Linhão de Tucuruí. “Nós esperamos que isso realmente saia do papel para resolver de uma vez esse problema”, disse.

Para Carbrás a interligação do município de Parintins deve acabar em definitivo com o problema de racionamentos de energia elétrica na cidade, já que a geração de eletricidade é feita ainda por termoelétrica a diesel. “Entendo que isso é um passo fundamental para o desenvolvimento do nosso município. O sistema das termoelétricas é limitado e causa muitos prejuízos para a cidade. Há vários anos enfrentamos o problema, que também atinge outros municípios do Amazonas, por isso, até que a interligação seja feita, queremos é que a concessionária tome alguma providência”, destacou.