Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Especialistas defendem o ‘Teste da Linguinha’, em Manaus

Teste criado por uma fonoaudióloga de São Paulo é capaz de detectar a limitação do movimento da língua em bebês, que pode prejudicar os atos de mamar, mastigar e falar; Projeto que visa tornar o exame obrigatório está no Congresso

Bebês precisam aprender desde o primeiro ano a sentir o mundo

Teste em bebês é para corrigir a chamada ‘língua presa’, que pode prejudicar, inclusive, a amamentação (Reprodução)

Aprovado como lei no Estado da Paraíba e tramitando como projeto no Congresso Nacional, o chamado “Teste da Linguinha” começa a ser discutido em Manaus com o objetivo de se tornar obrigatório nas unidades de saúde da capital. Movimentações com esse tom começam a ser feitas e no próximo mês, está prevista a vinda a Manaus da criadora do teste, a fonoaudióloga Roberta Martinelli, da cidade de Brotas (SP), primeiro município brasileiro a instituir a obrigatoriedade do exame nas maternidades brasileiras.

De acordo com os defensores do teste, ele é capaz de diagnosticar a presença da anciloglossia (popularmente conhecida como língua presa) e o grau de limitação dos movimentos causado por ela, o que pode comprometer as funções de sugar, engolir, mastigar e falar. Estudo recente desenvolvido na Universidade de São Paulo, a incidência de alterações de frênulo lingual em bebês no Brasil é de 22,54%.

Assim como os testes da orelhinha, do pezinho, do olhinho e do coraçãozinho, o Teste da Linguinha é mais um exame a que o bebê não poderá deixar de se submeter logo após o nascimento, afirma a fonoaudióloga Aparecida Antunes, mais conhecida como Thida Antunes, representante do Conselho Federal de Fonoaudiologia da 5ª Região (Crefono 5). Especialista em Patologias da Comunicação e mestre em educação, Thida explica que o exame é baseado no protocolo criado pela fonoaudióloga Roberta Martinelli e é importante, por exemplo, para que o bebê possa ser amamentado corretamente. O exame é considerado um grande avanço, pois é capaz de detectar a língua presa, que dificulta a amamentação e é uma das causas do desmame precoce, argumenta, além de outros problemas no futuro para a criança, caso não seja reparado.

SENADO

Já aprovado na Câmara Federal, Projeto de Lei, de nº 4832/2012, que visa tornar obrigatória a realização do Teste da Linguinha já foi encaminhado ao Senado. De acordo com informações da assessoria do Ministro da Saúde, o ministro Alexandre Padilha já reuniu-se com a autora do teste, Roberta Martinelli e a presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), Irene Marchesan, mostrando-se interessado no assunto e afirmando que elaborará parecer favorável ao Projeto de Lei.

Na Câmara Municipal de Manaus (CMM), já tramita um projeto de lei propondo a instituição do teste em todas as maternidades e unidades de saúde vinculadas à rede pública municipal. A proposta foi apresentada pelo vereador Reizo castelo Branco. Na última movimentação registrada no sítio do órgão na Internet, o projeto estava na Comissão de Finanças, Economia e Orçamento da Câmara Municipal. Neste período do ano, a CMM está em recesso.