Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Feirão Caixa da Casa Própria’ oferece 4,3 mil imóveis no AM

A Caixa Econômica Federal vai ofertar na sexta-feira, 16, mais de 4,3 mil imóveis comercializados a partir de R$ 118 mil a R$ 1,5 milhão

Empresas oferecem descontos, bônus e brindes para quem adquirir uma moradia

No Feirão, os clientes encontrarão linhas de crédito e o prazo para quitar o imóvel pode chegar a 35 anos (Erica Melo )

A próxima edição do “Feirão Caixa da Casa Própria”, que começa a partir de sexta-feira (16), e se estende até domingo (18), no auditório Canaã, na avenida General Rodrigo Otávio, Japiim, vai ofertar mais de 4,3 mil imóveis, comercializados a partir de R$ 118 mil até 1,5 milhão.

No Feirão, os clientes encontrarão linhas de crédito e o prazo para quitar o imóvel pode chegar a 35 anos. Um dos atrativos do evento é que o cliente que optar pela contratação do financiamento imobiliário no período do Feirão, só pagará a primeira prestação em janeiro de 2015.

“O cliente que fechar o acordo no evento terá a possibilidade de utilizar seus recursos para quitar outras despesas normais de financiamento imobiliário, como custas cartorárias, avaliação de imóvel e outros”, destacou o gerente da Caixa Econômica no Amazonas, Wellington Lopes da Silva.

A aplicação das novas taxas de juros adotadas pelo banco é outro diferencial desta edição. Os juros, dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) variam atualmente de 4,5% a 9,5% ao ano. “No entanto, a taxa depende do perfil do cliente, quanto mais relacionamento ele ter com o banco, como conta salário, cheque especial, cartão de crédito, menor será a taxa. A maioria das nossas taxas de mercado, estão abaixo dos 8%, principalmente as relacionadas aos imóveis do Minha Casa, Minha Vida, cuja taxa fica em torno de 5% a 6% ao ano”, disse.

Outra orientação da Caixa é quanto a utilização do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS). Se o candidato quiser financiar a compra de um imóvel, ele poderá utilizar o FGTS para abater no valor da compra.

Em relação ao comportamento do mercado imobiliário para as camadas sociais, o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon), Eduardo Lopes, enfatiza que nos últimos anos em função do Programa Minha Casa Minha Vida, houve uma ampla elevação nas vendas de apartamentos para a classe C. Segundo ele, esses imóveis têm sido o grande trampolim para as vendas no atual mercado imobiliário.

Eduardo destacou que, em razão das novas condições de crédito oferecidas pelas redes bancárias, aliado aos investimentos do governo, esse tipo de imóvel (apartamentos para a classe C) continuará sendo o produto mais vendido nos próximos anos. Para compreender esse impulso no segmento, o dirigente regional do Sinduscon, relata que em 2009, o mercado da construção civil absorvia 49 mil trabalhadores formais, hoje, o mesmo mercado mantém cerca de 90 mil trabalhadores. Para ele, eventos como os “feirões” aumentam as vendas das construtoras e, consequentemente, a necessidade de emprego. Entretanto, para que isso ocorra, Eduardo, enfatiza a importância da participação do governo, como vem ocorrendo.

“Se continuar com essa forma de apoio governamental aliado às condições de crédito, acreditamos que o mercado de mão de obra vai continuar aquecido, bem como o setor da construção civil”, comentou. Sobre as possíveis expectativas de crescimento do setor da construção civil para os próximos meses, Eduardo Lopes disse que espera algo em torno de 2%. “O Feirão da Caixa é uma das oportunidades que aparece e que propicia o aumento significativo nas vendas em função de toda a estrutura do crédito que a Caixa oferece”, ressaltou.

Negócios em 2013

Em 2013, mais de 25 mil pessoas visitaram o Feirão em Manaus, onde foram assinados e encaminhados 2.111 negócios, o equivalente a R$ 380 milhões. O gerente regional da Caixa, prospecta para 2014, um crescimento entre 10% a 20%, com o Feirão. Este ano, o evento contará com cerca de 13 construtoras e mais de 4 imobiliárias com imóveis novos comercializados.

De acordo com Wellington Silva, de janeiro a abril deste ano no Amazonas, a Caixa assinou 555 contratos habitacionais, no total de R$ 112,1 milhões em financiamentos. Com recursos provenientes do FGTS, foram 136 contratos, referentes à R$ 12,7 milhões.

Confira