Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Governo do Estado intensifica entrega de obras durante processo eleitoral do AM

Estratégia utilizada por quem comanda a máquina pública durante o processo eleitoral, a inauguração de obras aumenta próximo ao fim do prazo em que a Justiça Eleitoral proíbe a participação de candidatos nesse tipo de evento

Na semana passada, o governador José Melo, acompanhado do ex-governador Omar Aziz e do prefeito Artur Neto, inaugurou um hospital na Zona Norte de Manaus

Na semana passada, o governador José Melo, acompanhado do ex-governador Omar Aziz e do prefeito Artur Neto, inaugurou um hospital na Zona Norte de Manaus (Divulgação/Agecom)

De olho nos dividendos eleitorais que a entrega de obras pode render, o governador do Amazonas e candidato à reeleição, José Melo (Pros), acelerou as inaugurações na capital e nos municípios do interior do Estado. De acordo com legislação eleitoral, os candidatos só poderão participar de inaugurações de obras públicas até o próximo sábado. Após este período a presença deles nesses eventos é considerada crime eleitoral sob pena de ter o diploma cassado e perder o mandato, caso seja eleito.

Desde o dia 5 de abril o governador José Melo participou de 24 inaugurações de obras públicas, entre elas a do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC-R), em Manaus, e o Complexo do Sistema Viário do Quarenta, no bairro Japiim, zona sul de Manaus, como parte do Prosamim II.

De acordo com a Agência de Comunicação do Estado do Amazonas (Agecom), hoje, Melo irá reinaugurar o Parque Estadual Sumaúma e o Estádio da Colina. E na sexta-feira, um dia antes do prazo limite para participar de inaugurações de obras financiadas com o erário, vai inaugurar o Centro de Convenções do Amazonas.

A Lei das Eleições (lei 9.504/97), no artigo 77 especifica que “é proibido a qualquer candidato comparecer, nos três meses que precedem o pleito, a inaugurações de obras públicas”.

Nesta  quarta-feira (02) pela manhã, José Melo esteve nos municípios de Manaquiri (a 65 quilômetros de Manaus) e Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus) reinaugurando hospitais. E à noite, em Manaus, inaugurou o conjunto residencial do Prosamim do São Raimundo, Zona Oeste, com 222 unidades habitacionais que atenderá 1.200 pessoas. A entrega das moradias foi em clima de festa e contou com a apresentação de artistas locais.

Na sexta-feira, o governador inaugurou o Pronto-socorro da Zona Norte Delphina Rinaldi Abdel Aziz. Apesar da entrega, as obras no local continuam. O hospital deve ficar pronto em 11 meses. Na ocasião, Melo afirmou que o pronto-socorro iria desafogar outras unidades e também atender pacientes do interior do Estado.

Em maio, em Itacoatira (a 276 quilômetros de Manaus), Melo inaugurou um data-center permitindo que as 15 escolas estaduais do município tivessem acesso à Internet; entregou alevinos de tambaqui a piscicultores. Em Japurá (a 1.498 quilômetros de Manaus) onde esteve no dia 18 de maio, o governador inaugurou um hospital.

Segundo o analista político e diretor da Action, Afrânio Soares, a participação em eventos pode vir a render votos. “Eles têm que entender que só vai reverter um voto de quem votaria em outro candidato se essa pessoa (eleitor) captar que a obra foi, desde o princípio, realizada e concluída, graças ao governador, e que caso ele não seja eleito haverá uma descontinuidade”, disse Soares.

Presidente Dilma Rousseff intensificou agenda de inaugurações

A quatro dias para o início oficial da campanha eleitoral, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, continua a maratona de inaugurações pelo país. Nesta quarta-feira (02), Dilma entregou 496 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, em Vila Velha, a 15 quilômetros de Vitória, no Espirito Santo. No entanto, as obras do condomínio estão inacabadas: 992 apartamentos só serão entregues em dezembro.

Ao lado de dois ministros (Cidades e Educação), de deputados estaduais e federais, além da senadora Ana Rita (PT-ES), Dilma inaugurou somente o Residencial Vila Velha 1, que teve um investimento de R$ 22,8 milhões. Segundo a Caixa Econômica Federal, o Residencial Vila Velha 2 (com 496 unidades) só terá as chaves entregues em 90 dias. Já o Residencial Vila Velha 2 (também com 496 unidades) ficará pronta no fim do ano. O total do projeto é de R$ 68,1 milhões. Os três complexos ficam em um mesmo terreno, localizado no bairro Jabaeté.

No local, há ruas sem asfalto e o esgoto corre a céu aberto, apesar de haver placas da prefeitura e do governo do Estado com anúncio de obras de infraestrutura. Os dois condomínios inacabados foram isolados com tapumes.