Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Marinha promete fiscalizar embarcações que partirão de Manaus para Parintins

A intenção do Distrito Naval da Capitania Fluvial da Amazônia é combater ações que coloquem em risco a segurança dos passageiros e o tráfego pelos rios do Amazonas

Capitão dos Portos, Paulino de Paula Júnior contou que a Marinha montou três pontos de fiscalização no rio Amazonas

Capitão dos Portos, Paulino de Paula Júnior contou que a Marinha montou três pontos de fiscalização no rio Amazonas (Lucas Silva)

A Operação Parintins 2014, deflagrada pelo 9º Distrito Naval da Capitania Fluvial da Amazônia, promete apertar o cerco contra irregularidades no transporte de passageiros entre os dias 23 de junho e 2 de julho, em embarcações com destino ao 49ª Festival de Parintins. A intenção é combater ações que coloquem em risco a segurança dos passageiros e o tráfego pelos rios do Estado. A campeã entre as irregularidades é o excesso de passageiros, motivo pelo qual várias embarcações foram obrigadas a retornar a Manaus no ano passado, segundo o capitão dos portos, Paulino de Paula Júnior.

Três pontos da Marinha que funcionarão no Encontro das Águas, em Itacoatiara e em Parintins, não deixarão nenhuma embarcação seguir viagem sem antes passar por vistoria. Os donos de embarcações tiveram de 15 a 30 de maio para fazer o agendamento da inspeção a fim de adiantar o processo. Das 127 embarcações agendadas, 82 passaram pela inspeção até ontem. As demais passarão pelo processo até sexta-feira.

Todas receberão um “passe,” como também é chamada a autorização para a viagem, que visa agilizar a inspeção reduzindo o tempo do trabalho dos agentes da Marinha. O documento deve ser apresentado aos militares no momento da abordagem. A embarcação que não tiver o passe passará pela inspeção geral que leva várias horas enquanto todos os passageiros ficarão esperando. As embarcações que ti verem o passe levarão alguns minutos para serem liberas.

A aprovação depende da documentação que deve estar regularizada, além das condições da embarcação e equipamentos de segurança. Caso seja dectada qualquer irregularidade de segurança o proprietário da embarcação será notificado e multado em até 3 mil.

Para a 49ª edição do Festival de Parintins, a Marinha destacou um efetivo 300 militares, um navio de assistência hospitalar, três helicópteros e 22 embarcações de inspeção.

De acordo com o capitão dos portos, Paulino de Paula Junior, a única irregularidade que obriga a embarcação retornar ao ponto de origem é o excesso de passageiros. No entanto, pode seguir viagem, após deixar em terra o excedente.