Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Partido dos Trabalhadores coloca cargos à disposição do governador do AM José Melo

A legenda comandada no Amazonas por Valdemir Santana deixa o governador José Melo (Pros) livre para, se quiser, tirar os petistas que ocupam cargos no governo

Valdemir Santana disse que até o dia 17 de maio o PT decide entre Melo ou Braga

Valdemir Santana disse que até o dia 17 de maio o PT decide entre Melo ou Braga (Márcio Silva)

O Partido dos Trabalhadores no Amazonas (PT-AM) decidiu, em reunião no sábado, deixar o governador José Melo (Pros) livre para, se quiser, tirar os petistas que ocupam cargos no governo.

A legenda comandada no Amazonas por Valdemir Santana exige indicar o nome do candidato a vice-governador na coligação que possa vir a ser formada pelos partidos aliados ao Governo Federal no Estado.

Nesse cenário, a legenda conversa com o Pros, de José Melo. E também flerta com o PMDB do senador Eduardo Braga, principal opositor do projeto de reeleição do governador.

“Não decidimos deixar o governo. Mas resolvemos deixar o governador José Melo à vontade para tirar quem ele quiser. Os cargos do PT estão à disposição dele. Assim como estão todos os secretários dos demais partidos”, declarou Santana.

O presidente estadual do PT disse que as conversas com o Pros não encerram. Até porque José Melo tem declarado que vai apoiar o projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff, disse Santana.

Sem local definido, hoje, às 10h, dirigentes do PT se reúnem também com o ex-governador e pré-candidato ao Senado Omar Aziz (PSD). Os petistas tentam uma vaga de suplente na chapa de Omar.

As conversas com Omar também podem definir o apoio ou não do PT à candidatura de José Melo. “Até porque, publicamente, o Pros falou que a vaga de vice (na chapa de Melo) quem vai decidir é Omar.

Segundo Santana, está prevista para o dia 17 de maio reunião dos delegados do PT para definir qual candidatura a governo a legenda vai apoiar. De acordo com o petista, além do Pros, PMDB, PCdoB e PSD, a sigla também vai dialogar com o PDT de Amazonino Mendes.

“Estamos conversando com esses partidos. Mas não abrimos mão da vaga de vice e da suplência do Senado. O problema é que tem partido que só quer venha a nós. Não quer pelo menos nem dividir”, comentou Santana.

O ex-senado João Pedro tem andado ao lado do senador Eduardo Braga nos eventos realizados pelo PMDB no interior do Estado. O rumor que circula entre os petistas é que ele é o nome que os peemedebistas contam como vice da chapa de Braga.