Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia está em alerta para possíveis confrontos com a facção criminosa ‘Família do Norte’

De acordo com as informações que chegaram à polícia, a FDN pretende atentar contra a vida de policiais, viaturas, delegacias e residências com tiros e explosivos

Delegado-geral Josué Rocha afirmou que quer estudar os dados para saber como evitar que mortes aconteçam

Delegado Geral Josué Rocha ressaltou que todas as delegacias foram avisadas e orientadas a tomar cuidados redobrados (Ney Mendes)

Policiais civis, militares e bombeiros redobraram os cuidados com a própria segurança depois que tomaram conhecimento, embora de forma não oficial, que se tornaram alvos de criminosos membros da facção criminosa Família do Norte (FDN), conforme documento de teor reservado emitido ontem pela Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai).

De acordo com as informações que chegaram à polícia, a FDN pretende atentar contra a vida de policiais, viaturas, delegacias e residências com tiros e explosivos. Ontem policiais trabalharam normalmente, mas com atenção redobrada. A maioria declarou que redobrou os cuidados, andam sempre armados e nunca sozinhos. A permanência das delegacias também está com a atenção especial.

Outros disseram que não levaram a sério a informação porque ainda não foram informados oficialmente. Porém, a orientação da Seai é para os policiais evitarem lugares públicos em dias de folga, que tenham especial cuidado com os armamentos e que durante o tempo que estejam nas permanências mantenham-se armados e evitem ficar em número reduzido.

Para alguns delegados, que pediram para não ter os nomes divulgados, as ameaças a policiais são normais. Para eles as ameaças são represálias ao trabalho que a polícia faz de repressão e combate ao crime, principalmente ao crime organizado e que o aviso não é invenção, mas uma realidade.

Segundo apurado pela reportagem de A CRÍTICA as ameaças sempre existiram, como as que resultaram na morte do delegado Oscar Cardoso, ocorrida no mês passado, mas o ódio dos criminosos ficou acirrado depois da morte do traficante Carlos César Libório de Araújo, 38, o “Cubiu” e o seu motorista Eduardo Melo Benfica, 33, ocorrido na tarde de sexta-feira, no bairro Santo Antônio.

Segundo informações da polícia Cubiu era um dos homens fortes da facção responsável pelo esquema de compra de e venda de remessas de droga e também era o homem que tratava de toda movimentação financeira da FDN. Em abril de 2010 a polícia apreendeu uma remessa de 250 quilos de droga que pertenciam a Cubiu. Segundo o que foi apurado pela polícia, os criminosos entenderam que a morte de Cubiu e de seu motorista foi uma represália ao crime do delegado Oscar.

Secretário diz que Estado está vigilante

Embora o secretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Thomaz de Vasconcelos Dias, tenha declarado a existência do documento alertando os órgãos de segurança sobre as ameaças o secretário da SSP coronel da Polícia Militar Paulo Roberto Vital, disse que não recebeu nenhum documento tratando das ameaças.

“Não posso falar da sua origem (documento). Agora, com relação ao que consta (nele), esse Estado é de vigilância permanente. Crime organizado tem 24 horas”, disse. Durante o dia de ontem o presidente do Sindicato dos funcionários da Polícia Civil do Amazonas (Sinpol) Moacir Maia passou por diversas delegacias e solicitou que tomassem cuidado.