Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Preço da gasolina dispara e chega à R$ 3,13/litro no Amazonas

Confaz divulgou decisão no Diário Oficial, mas não definiu percentual. Com o reajuste, a gasolina no Estado do Amazonas chega a ser o terceiro valor mais alto do País

De acordo com o IBGE, esse conjunto de preços representou 29,06% do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) do último mês

O último aumento da gasolina nas refinarias, ocorreu em dezembro de 2013 (Reprodução)

Este mês, quem abastece o carro com gasolina vai ter mais gastos que o de costume. Isso porque, nesta terça-feira (01), começou a vigorar o reajuste no preço do combustível em 14 estados, incluindo o Amazonas.

Com o reajuste, a gasolina no Amazonas chega a R$ 3,13/litro, terceiro valor mais alto do País. O litro do diesel passa a custar, em média, R$ 2,54, enquanto o gás liquefeito de petróleo (GLP) R$ 1,83.

As informações foram publicadas no Diário Oficial no dia 25 de março, pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). No documento, conta o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) que serve de base para calcular o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do produto, avisando que os valores começariam a vigorar a partir do dia 1º de abril.

Manaus

A CRÍTICA visitou alguns postos da capital amazonense para traçar uma média do preço da gasolina na cidade. Na maioria dos postos, a gasolina está sendo vendida por R$ 3,08. Já a gasolina aditivada, varia entre R$ 3,08 e R$ 3,23 O etanol está custando, em média, R$ 2,50, podendo chegar a R$ 2,77. O Diesel varia entre R$ 2,50 e R$ 2,74.

O último aumento da gasolina nas refinarias, ocorreu em dezembro de 2013. Diante dessa realidade, o consumidor pouco pode fazer e, por isso, reclama da situação. “Estou achando isso um absurdo, porque (o aumento) não está acompanhando a inflação, está acima (da inflação)”, disse o motorista Joaquim Andrade, 35. “Quando aumenta o combustível, na sequência tudo vai aumentar, como a passagem de ônibus”, apontou o funcionário público Pedro de Lima e Souza, 44.

Para o taxista Sílvio Melo. 40, o aumento é importuno pelo momento que o País está vivenciando em razão da Copa. “O que nós estamos vendo hoje é um abuso, pois o preço da gasolina está elevado demais. Nós não podemos aceitar que eles aumentem esse preço sem que façamos nada”, disse.

O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Amazonas (Sindcam) criticou o reajuste. A entidade ressaltou que o reajuste dos preços e o impacto da alíquota sobre a folha salarial serve apenas para aumentar a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e gerar reclamações generalizadas no mercado local.

A notícia do reajuste também não foi bem recebida pelos taxistas. Eles disseram que vários postos elevaram os valores dos combustíveis, incluídos álcool e diesel, desde a última semana.

No País

Ainda segundo o Confaz, o Acre é o estado que cobra o litro de diesel mais caro no Brasil, R$ 3,03. Depois, estão Rondônia (R$ 2,74), Mato Grosso e Roraima (R$ 2,73) e Pará (R$ 2,64). O litro de diesel mais barato está na Paraíba e no Piauí, com valor de R$ 2,86.

Além do Amazonas, os valores foram alterados também em Alagoas, Ceará, Goiás, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

A tabela do Confaz traz os preços de referência para gás liquefeito de petróleo (GLP), querosene de aviação (QAV), gás natural veicular (GNV), gás natural industrial (GNI) e óleo combustível.