Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Prejudicados por quadrilha poderão fazer nova prova gratuita no Detran-AM

Presidente do Detran-AM, Leonel Feitoza, informou nesta terça-feira (22), que os prejudicados pela quadrilha podem procurar o órgão com protocolo de exame

Segundo Leonel Feitoza, foi criada uma comissão para analisar cada processo de pessoas se sentirem prejudicadas

Segundo Leonel Feitosa, foi criada uma comissão para analisar cada processo de pessoas se sentirem prejudicadas (Antonio Menezes)

Pessoas que se sentirem prejudicadas pelos integrantes da quadrilha que foi presa na operação Apáte, realizada na manhã da última segunda-feira, poderão ir ao Departamento estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) com o seu protocolo de exame e requerer a realização de uma nova prova. Esta será realizada gratuitamente, segundo informou ontem o presidente do órgão, Leonel Feitosa.

Segundo o presidente, ontem foi criada uma comissão formada por procuradores do Detran-AM que vão analisar cada processo - de provas realizadas a partir de janeiro de 2013 até a última segunda-feira - de pessoas se sentirem prejudicadas pela situação.

Ele espera por um número elevado de requerentes, pois mensalmente o Detran-AM realiza 14 mil exames e, nos últimos anos, o índice de reprovação ficou entre 60 e 70%, considerado muito alto. Segundo Feitoza, o normal é entre 25 a 30%.

Leonel disse que, durante o dia de ontem, várias pessoas entraram em contato com o órgão depois de reconhecer, por meio das fotos que foram divulgadas por A CRÍTICA, na edição de ontem, o examinador que as prejudicaram durante a aplicação das provas. Segundo o presidente, estas são pessoas que fizeram vários testes, mas foram reprovadas pelos fraudadores porque se negaram a pagar o valor exigido para ter a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ainda segundo Leonel, entre as pessoas que o procuraram ontem está uma mulher que fez o exame cinco vezes e foi reprovada, mesmo tendo condições de aprovação. ”Ela me disse que precisava da carteira porque estava com a mãe doente e precisava levá-la ao médico e um desses examinadores fraudadores exigiu dela R$ 1,5 mil para aprová-la”, relatou.

Leonel Feitosa informou que a realização de exames está acontecendo normalmente. Foram remanejados examinadores que estavam trabalhando administrativamente e as pessoas que tiveram suas provas canceladas na manhã de segunda-feira poderão realizá-las até sábado, sem nenhum prejuízo.

Apáte

A operação policial Apáte desarticulou uma quadrilha especializada em fraudar provas do Detran-AM e emitir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mediante pagamento.