Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Presidenciável Eduardo Campos terá dois palanques no Amazonas

Pré-candidato a presidente pelo PSB contará, no Amazonas, com as estruturas de campanha de dois candidatos ao Governo do Estado

Ex-governador Eduardo Campos afirmou que irá apoiar as candidaturas do seu ‘conjunto político’ porque a eleição é em dois turnos

Ex-governador Eduardo Campos afirmou que irá apoiar as candidaturas do seu ‘conjunto político’ porque a eleição é em dois turnos (Márcio Silva)

De olho nos 2,2 milhões de votos dos amazonenses, o pré-candidato a presidente da República e ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) reforçou nesta sexta-feira (25), durante visita a Manaus, a montagem de palanque duplo para ele no Amazonas. A estrutura de apoio para a chapa Campos/Marina será lastreada pelas candidaturas ao governo do Estado do deputado Marcelo Ramos (PSB) e do vice-prefeito de Manaus Hissa Abrahão (PPS). Os dois aspirantes ao posto de governador voltaram a afirmar, ontem, que não abrirão mão de disputar a eleição majoritária de outubro.

Eduardo Campos disse que não vai interferir nas decisões locais e que ter o palanque dividido não é problema. “Se aqui (no Amazonas) os partidos que nos ajudam a construir a mudança no Brasil tiverem uma candidatura, nós teremos uma candidatura. Se tiver duas, teremos duas... Quem tem que decidir isso são os partidos daqui. Levando em consideração o interesse da nossa candidatura? Não. Levando em consideração os interesses do Amazonas”, disse.

“Vou apoiar as candidaturas do meu conjunto político. Até porque é uma eleição em dois turnos. Se o meu conjunto tiver quatro candidaturas, eu vou falar com as quatro candidaturas... Se tiver uma, ótimo, vou estar com uma. Não vou ter nenhum constrangimento. Eu já convivi com essa situação”, afirmou.

As declarações foram dadas na Câmara Municipal de Manaus (CMM) onde Eduardo Campos recebeu o título de cidadão manauara. O presidenciável aproveitou a homenagem, de autoria dos vereadores Elias Emanuel e Marcelo Serafim, ambos do PSB, como o primeiro palco para testar o discurso que adotará na campanha no Amazonas. Fez críticas à gestão da presidente Dilma Roussef (PT) no Governo Federal. Para o Estado, defendeu investimentos em infraestrutura, pesquisa, agricultura e turismo, além de dizer que sempre foi um defensor da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Agenda

À tarde, na companhia da ex-senadora Marina Silva, Eduardo Campos visitou a fábrica da Moto Honda, no Distrito Industrial de Manaus. Depois, foi ao Instituto de Pesquisas da Amazônia (Inpa). À noite, Marina participou de encontro com jovens na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). A agenda dos dois pré-candidatos em Manaus terá continuidade neste sábado. A partir das 9h, na ALE-AM, eles participam de um encontro com lideranças do PSB, Rede, PPS e PPL para discutir as diretrizes do programa de governo da aliança partidária para a região Norte.