Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Presidente do TCE antecipa férias para não favorecer campanha eleitoral do filho no AM

Presidente do TCE, conselheiro Josué Filho, informou que se afastará do cargo, nos 30 últimos dias da campanha eleitoral, para evitar, segundo ele, ser acusado de pedir votos para o filho dele, Josué Neto, que preside a ALE

Presidente do TCE, Josué Filho (em pé), chegou à corte por indicação do governador Eduardo Braga, enquanto o filho dele, Josué Neto, foi conduzido à Presidência da ALE pelo governador Omar Aziz

Presidente do TCE, Josué Filho (em pé), chegou à corte por indicação do governador Eduardo Braga, enquanto o filho dele, Josué Neto, foi conduzido à Presidência da ALE pelo governador Omar Aziz (Rubilar Santos)

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), conselheiro Josué Filho, disse nesta quarta-feira (20) que vai tirar férias forçadas, a partir do dia 1º de setembro, para evitar que a eventual reeleição do seu filho, deputado Josué Neto (PSD), à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), enquanto ele estiver à frente da corte, seja alvo de críticas. “Vocês me forçaram isso, me cobraram. São férias forçadas. Fiz um compromisso lá na frente e fui pressionado, e ia honrar de qualquer forma. Mas, eu não semeio ódio, não. Estou saindo para que não haja especulações malévolas”, afirmou.

Juntos, pai e filho administram orçamento de R$ 421,8 milhões. Este ano, Josué Neto, presidente da ALE-AM, é responsável pela aplicação de R$ 236,1 milhões. Josué Filho tem sob sua responsabilidade a gestão de R$ 185,6 milhões em 2014. O presidente disse que a gestão dos recursos da corte é compartilhada com os demais funcionários do TCE-AM e que há clareza e transparência nos gastos com a divulgação na Internet. “Os gastos do tribunal são devidamente demonstrados. É possível que o tribunal não seja virtuoso, mas o tribunal é claro, é transparente”, disse.

Josué Filho é radialista e bacharel em administração. Foi vereador, deputado estadual, secretário estadual de Educação, ouvidor do Estado. Chegou ao TCE-AM em 2008 por indicação do então governador Eduardo Braga (PMDB) em vaga da ALE-AM. Josué Neto (PSD) está no segundo mandato de deputado estadual, tendo sido eleito presidente da ALE-AM em 2013, após a fracassada tentativa do então presidente da Casa, Ricardo Nicolau (PSD), de se reeleger. Para chegar ao posto, teve as bênçãos do governador à época, Omar Aziz (PSD).

Quando foi escolhido presidente do TCE-AM, no dia 27 de novembro de 2013, Josué Filho disse que iria se licenciar durante a campanha. “É muito difícil um pai ficar isento com um filho disputando. Eu vou me licenciar. Depois da eleição, eu volto”, disse à época. Ontem, ele criticou o trabalho da imprensa. “Se eu fico e meu filho se elege é porque eu o ajudei. Isso é o que vocês (a imprensa) querem que eu diga, e que publique. Sempre olhando para o lado ruim da vida”, reclamou.

“Será que a gente tem que botar na primeira página os lados negativos da vida? Será que não há dias em que a gente tem que dar um “bom dia” para que as pessoas não fiquem estressadas? Será que o objetivo do cidadão como cristão é fazer o outro infeliz?”, afirmou Josué Filho ontem.

O presidente disse que quando a imprensa foca nas fragilidades do Poder Público e de seus representantes desestimula “os possíveis bons”. “Nos quais, eu gosto de me incluir. Eu procuro, modéstia à parte, ser simples, tratar igual, reunir com os funcionários”, disse.