Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Produção de televisores disparam na Zona Franca de Manaus devido a Copa do Mundo

Só no mês de abril, cerca de meio milhão a mais delas foram produzidas pelas empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM)

Como consequência da boa fase vivida pelas fábricas de TVs, o setor que mais contribuiu para o incremento do período foi o eletroeletrônico

Como consequência da boa fase vivida pelas fábricas de TVs, o setor que mais contribuiu para o incremento do período foi o eletroeletrônico (Evandro Seixas)

A expectativa de que a Copa do Mundo traria aquecimento à produção de televisores no Polo Industrial de Manaus (PIM) foi confirmada em números. Apenas em abril (mês de produção mais intensa para atender a demanda da Copa) meio milhão a mais de televisores foram produzidos no parque fabril e um adicional superior a dois milhões foi fabricado nos quatro primeiros meses do ano, frente a 2013. O resultado impulsionou o faturamento do polo industrial, que de janeiro a abril alcançou US$ 12,38 bilhões, com crescimento de 2,49% sobre igual período do ano passado.

Segundo os indicadores econômicos divulgados nesta segunda-feira (23) pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), apenas a produção de televisores de plasma e do tipo LCD, em abril, totalizou 1,59 milhão de unidades. O número representa um avanço de 53,71% e um total de 558.517 TVs produzidas a mais em relação a abril de 2013. No acumulado de janeiro a abril, o excedente da produção foi de 2,24 milhões de unidades.

De acordo com o superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, os resultados alcançados no primeiro quadrimestre do ano vão ao encontro das expectativas da autarquia, principalmente no que diz respeito ao aquecimento no mercado de televisores. “Nossa projeção era de experimentar um crescimento forte em 2014 e isso vem se confirmando. O mix de produtos que fabricamos, incluindo as TVs, em especial neste período de Copa, desperta grande interesse do consumidor brasileiro”, afirmou.

PIM

Como consequência da boa fase vivida pelas fábricas de TVs, o setor que mais contribuiu para o incremento do período foi o eletroeletrônico. Sozinho, ele faturou US$ 1,21 bilhão entre janeiro e abril, um acréscimo de 13,75% em relação a igual intervalo do ano anterior. Somado aos ganhos obtidos com a produção de bens de informática, o segmento registrou US$ 1,72 bilhão, um aumento de 9,33% sobre os quatro primeiros meses de 2013.

Porém, com exceção do setor eletroeletrônico, os outros grandes segmentos representativos do faturamento do PIM não tiveram o mesmo desempenho. O setor de duas rodas, por exemplo, somou até abril ganhos de US$ 2,04 bilhões, um recuo de 7,90% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Em relação ao segmento, o superintendente disse que os fabricantes conseguiram ampliar seus índices de produção e faturamento, mas que ainda não conseguiram alcançar os resultados de 2008. “Apostamos na recuperação da indústria de motocicletas, que é uma das maiores empregadoras do PIM”, defendeu.

Mais 14 setores também verificaram queda, entre eles o de bebidas (-13,35%).