Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Projeto contribui para formação profissional de alunos do AM

Fundação Estudar, ligada a grandes empresários paulistas, chega ao Estado estimulando universitários ao empreendedorismo

Clarissa Melo, do curso de engenharia de produção, coordena a Liga do Mercado Financeiro da Ufam e o Movimento do Empreendedorismo Universitário

Clarissa Melo, do curso de engenharia de produção, coordena a Liga do Mercado Financeiro da Ufam e o Movimento do Empreendedorismo Universitário (J. Renato Queiroz)

Clarissa Melo, do curso de Engenharia de Produção, Karla Susiane Pereira, 28, do curso de Administração e Keila Martins, 24, do curso de Direito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), integram, desde o ano passado, um projeto cujo objetivo é contribuir para a formação profissional dos alunos com a participação em palestras, treinamentos, grupos de estudos e outras atividades voltadas ao empreendedorismo. As três integram as ligas universitárias, idealizadas pela Fundação Estudar, de São Paulo, para reunir estudantes universitários para conhecer melhor a profissão escolhida e o mercado de trabalho, o que já vem impactando, positivamente, a vida de muitos estudantes.

Clarissa, por exemplo, integra e coordena a Liga de Mercado Financeiro da Ufam, que trabalha com empreendedorismo, atualmente com mais de dez membros, que já realizou atividades como a palestra “Saindo das Dívidas” e o mini curso de Investimentos, que reuniram mais de cem universitários. “Achei interessante participar porque é uma forma de incentivar o aluno que se forma a conhecer buscar outros caminhos no mercado de trabalho”, explicou ela. Após cursos de formação de liderança dado pela fundação, Clarissa já conseguiu avançar o nível de atividade da liga, transformando-a no Movimento do Empreendedorismo Universitário (MEU), que está crescendo ao ponto de ir fazer evento no município de Itacoatiara (a 180 quilômetros de Manaus), visando replicar a ideia do empreendorismo. E está agendado para o próximo dia 28 o 1º Encontro de Empreendedorismo e Inovação. Com a página na rede social facebook.com/meu.movimento.empreendedorismo.universitario, ela afirma estar certa de que a semente lançada pela fundação está conscientizando o estudante para que não penser apenas em ser, no futuro, mão de obra, mas no que pode contribuir para tornar a sociedade melhor.

Estratégia

Karla Pereira, 28, é formada em Processamento de Dados pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) em pós-graduação em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação. Agora cursando o sétimo período de Administração na Ufam, ela é diretora da Liga de Mercado Financeiro desde setembro do ano passado e é uma otimista com no projeto. Karla inscreveu-se para montar a liga ao perceber por ver nela o caminho para desmistificar a matéria mercado financeiro, motivo de pavor entre os estudantes.

Mas há outros caminhos sendo avistados. “A fundação atua como parceria e de forma gratuita fizemos oficinas. Nossa ideia para este ano é focarmos na disseminação de conteúdos com eventos, oficinas e mini-cursos”. Outra inovação da liga foi a criação da Empresa Júnior, cujo objetivo é levar parte prática para os alunos. As assessorias a serem prestadas serão cobradas, mas o dinheiro será revertido todo para a empresa continuar atuando. Ao destacar a orientação dada pela fundação, Karla disse que os resultados são tão bons que a liga já foi premiada. O projeto, segundo ela, desperta nos estudantes aquele sentimento de querer ir mais longe e os ajuda a buscar os caminhos para chegar no melhor lugar.


Bilionários fundaram a iniciativa

Criada em 1991, a Fundação Estudar começou ano passado a incubar as ligas, ou seja, a orientar a criação delas, estimulando os estudantes a participarem. Ainda é cedo para avaliar os resultados do projeto, mas a expectativa é de que cada vez mais os universitários estarão conectados à idéia de se reunir para

A fundação é uma instituição sem fins lucrativos fundada pelos empresários Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles, que atuam em São Paulo e têm um capital considerável. Lemann é um empresário suíço-brasileiro controlador da fabricante de bebidas InBev. Em sociedade com Marcel Telles e Beto Sicupira, tem investimento privados com a Telemar, Gafisa, América Latina Logística, entre outras grandes empresas e uma fortuna avaliada atualmente em US$ 19,7 bilhões, o que o torna o brasileiro mais rico e dono da 34ª maior fortuna do mundo.