Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Quadrilha é presa após roubo à agência bancária de Iranduba

Seis detidos confessaram a autoria do roubo à agência do Banco do Brasil, em abril de 2014, de onde levaram R$ 50 mil. Um dos suspeitos ironizou ao dizer: ‘Eu tive foi prejuízo. Investi todas as minhas reservas’

Quadrilha chegou ao cofre do banco por meio um túnel aberto do banheiro de uma quitinete ao lado da agência.

Quadrilha chegou ao cofre do banco por meio um túnel aberto do banheiro de uma quitinete ao lado da agência. (Érica Melo)

Uma quadrilha formada por seis homens foi presa, na madrugada desta terça-feira (17), por investigadores da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). José Adailton Neves Moraes, 39, Alex Gomes do Santos, 32, Ricardo Silva Barbosa, 19, Felipe Ramos Rocha, 19, Rafael Ramos Rocha, 25, e Arison dos Santos Tenório, 35, confessaram a autoria do roubo à agência do Banco do Brasil, (BB), localizada no município de Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus, em abril deste ano, de onde foi levado um malote com R$ 50 mil.

José Adailton, apontado como o mentor intelectual do crime, contou que se sentiu frustrado com a quantidade de dinheiro que tinha no banco, pois acreditava que encontraria mais de R$ 2 milhões. “Eu tive foi prejuízo. Investi todas as minhas reservas e quando abrimos o cofre tinha muito era dinheiro rasgado”, disse o criminoso. Segundo ele o investimento foi de R$ 30 mil.

Os suspeitos chegaram ao cofre do banco por meio um túnel aberto desde o banheiro de uma quitinete localizada ao lado da agência bancária. Segundo o criminoso, o dinheiro seria levado para o presídios no Pará onde seria utilizado para ajudar os “irmãos” (parceiros), que estão presos lá. "A ordem que eles receberam era para mandar parte do dinheiro ao presídio no Pará e que o restante fosse dividido em partes iguais", disse o delegado titular da DEHS, Orlando Amaral.

Segundo ele, as investigações começaram no dia 5 de abril, quando o furto foi descoberto. Os policiais chegaram aos ladrões a partir de imagens feitas pelas câmeras de segurança do banco. Embora a quadrilha seja de outros estados, a maioria do Pará, alguns já passaram pelo sistema prisional do Amazonas.

A polícia passou a monitorar a movimentação de José Adailton e, na madrugada desta terça, teve informações de que Alex estaria viajando para Belém/PA. Os dois foram presos no Aeroporto Internacional de Eduardo Gomes, ambos portando documentos de identificação falsos.

A dupla foi levada para a delegacia onde foi interrogada e acabou informando o endereço dos demais, que também foram presos antes do amanhecer. Todos confessaram ter participado do assalto e que passaram três meses abrindo o túnel para chegar ao cofre do banco.

Amaral disse ainda que, além destes, ainda existem dois que foram identificados como “Rossi”, um especialista em abrir cofres, e Romero, que é especialista em fazer escavações. Eles estão em Belém e o delegado informou que entrará em contato com a polícia local para ajudá-los na captura dos suspeitos.